Anúncios

sequência de fibonacci
Fonte: Pexels

Conhecida como a sequência de números mais famosa de todos os tempos, a sequência de Fibonacci recebe por alcunha o termo “código secreto da Natureza”. Isso porque se apresenta em vários fenômenos naturais.

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre a Fibo em seu dia a dia. Ou quem sabe, tê-la visto no filme Código Da Vinci?! Afinal, o sucesso da supracitada sequência numérica é tão grande, visto que a Fibonacci tem uma estreita relação com a proporção áurea – número de ouro.

Surpreendente, não acha? Então, que tal conhecer um pouco mais da história da sequência de Fibonacci e compreender como ela é usada na análise gráfica? Vem com a gente!

Antes de tudo, o que é e como funciona a sequência de Fibonacci?

A sequência de Fibonacci tem origem italiana, quando Leonardo de Pisa, ou se preferir Fibonacci, levantou a série numérica em 1202 na obra “Liber Abbaci” (livro de cálculo).

A sequência de Fibonacci aparece na obra para estruturar um problema sobre reprodução de coelhos. Na questão, o matemático queria saber quantos pares de coelhos encontraria depois de 1 ano. 

Os resultados reprodutivos de cada mês, aos poucos, vão formando a sequência de Fibonacci, que por si mesma é infinita. 

A sequência então começaria com 0 e o que nos cabe saber é que independentemente do número dentro dela, o mesmo sempre será o resultado da soma dos dois anteriores. Sendo assim, teríamos: 1 1 2 3 5 8 13 21 …

Embora a Fibo seja tão famosa hoje em dia, no século XIII passou despercebida por muitos estudiosos, só sendo rememorada no século XIX. 

Foi aí que muitos matemáticos, maravilhados, perceberam que a oficializada sequência de Fibonacci, na verdade, estabelecia entre seus termos a proporção áurea – a estrutura que arquiteta a Natureza por excelência.

Sequência Fibonacci e proporção áurea

sequência de fibonacci
Fonte: Wikimedia Commons

Sabemos que há diversas as aparições da Fibo nas estruturas naturais e nos padrões de crescimento. Nas pétalas das flores a série de números se faz ver com clareza. 

O lírio possui 3 pétalas, a prímula 5, o delfínio 8 e os girassóis, comumente associados a sequência, podem possuir 21, 34, 55, 89 ou 144 pétalas, somente na primeira fileira.

Além disso, depois de várias pesquisas sobre a sequência de Fibonacci, estudiosos perceberam que a sequência mantinha uma relação muito próxima do número áureo.

Em linhas gerais, se dividirmos um número da sequência de Fibonacci o resultado vai se mostrar cada vez mais próximo de 1,6180339887- o famoso phi. E o que isso infere? O número áureo é nada mais nada menos do que a proporção da Beleza, sendo muito agradável ao olhar humano.

É por isso que a proporção áurea está associada a obras artísticas como o Parthenon na Grécia e A Última Ceia de Leonardo da Vinci. Aqui, diversos estudos apontaram que a proporção está na mesa, na sala e na posição dos apóstolos ali expressos.

Afinal, como a sequência de Fibonacci é utilizada na análise gráfica?

O uso da sequência de Fibonacci na análise gráfica do mercado financeiro está ligado aos movimentos de retração e projeção. 

Em outras palavras, a sequência pode ser utilizada em momentos de análises gráficas em que é preciso entender a tendência de movimentos de reversão e os pontos de suporte e resistência que possibilitam ações de compra e venda.

Nesse sentido, a retração de Fibonacci está associada à correção de uma onda, para assim encontrar determinação de níveis em potenciais de suporte e resistência, para novas compras ou quem sabe vendas. Já a projeção de Fibonacci é um método para se encontrar os novos alvos e movimentos do Mercado, de acordo com a tendência de alta.

Dito isso, se está pensando em adotar a Fibo em suas análises técnicas do Mercado, considere as zonas de retração, as quais podem ser ótimos pontos de ação. Tais zonas proporcionais são 0%, 23,6%, 38,2%; 50%; 61,8% e 100%.

Perceba que a sequência de Fibonacci se faz ver mais em sua proporção inversa, o nível 61,8%. Conforme o Mercado se movimenta até essa proporção, as retrações se mostram ainda mais intensas. Por esses motivos, os traders denominam o movimento no nível 61,8% de retração de ouro.

As vantagens de utilizar a sequência nas análises de Mercado

A verdade é que análises gráficas que tomam a sequência de Fibonacci como base são mais estratégicas e fundamentadas. Isso porque os movimentos de retração e projeção ficam ainda mais visíveis.

Desta forma, se a busca do trader é sempre aumentar os lucros com o mínimo de risco e exposição à volatilidade do Mercado, a Fibonacci é uma ferramenta extremamente funcional.

Assim, quando se identifica com a Fibo o movimento de reversão, pode-se tomar decisões mais contundentes e responsivas. Afinal, quem ousaria uma ação compradora na linha de resistência e uma ação vendedora na linha de suporte?

E aí, o que achou da sequência de Fibonacci como ferramenta de análise das tendências de retração e projeção do Mercado? 

Vale dizer que embora a sequência seja promissora, no Mercado financeiro nada temos a não ser prospecções de padrões de comportamento, cabendo a cada perfil de investidor uma análise mais depurada de suas operações.