Anúncios

investimentos para iniciantes com pouco dinheiro
Fonte: Freepik

Cada escolha é uma renúncia, já dizia o ditado popular. E quando o assunto é investimento a frase em questão se aplica como uma luva.

Considere que investir é também fazer escolhas. E como toda escolha, as consequências são renúncias de outras possibilidades. Nesse sentido, quando optamos por fazer um investimento, estamos renunciando o gasto do capital investido no presente em prol de realizações financeiras bem maiores no futuro.

Viagens memoráveis, renda passiva para maior autonomia financeira e não precisar mais trabalhar por dinheiro são algumas das realizações que o investimento pode trazer. O preço? Bem, evitar gastos aqui e agora.

Talvez você esteja pensando que investir é coisa de gente que já possui um alto poder aquisitivo. No entanto, o nosso post irá desmistificar essa afirmação. Por isso, a seguir você conhecerá os melhores investimentos para iniciantes com pouco dinheiro. Confira!

No que consiste investir?

Em termos simples e práticos, um investimento nada mais é do que aplicar um dinheiro com uma perspectiva de aumento desse capital. 

Por exemplo, uma pessoa que investe R$ 500 mensais, com uma taxa de cerca d 15% ao ano, após 30 anos teria um capital referente a R$ 2,7 milhões. No entanto, se esses mesmos R$ 500 fossem guardados debaixo de um colchão durante a mesma curva temporal de 20 anos, o total acumulado seria de R$ 180 mil.

Mágica? Milagre? Não! A ampliação do capital se deve a um efeito muito conhecido na área das finanças chamado de juros compostos. 

Os juros compostos é um regime em que os rendimentos de dada aplicação rendem sobre ela ao longo do tempo. Portanto, ano após ano o rendimento do investimento se dá sobre o valor total acumulado. 

É por isso que a consistência de bons investimentos pode levar um investimento com pouco dinheiro a um investimento milionário. 

O que você precisa antes de começar suas aplicações?

Quer transformar seu dinheirinho em um dinheirão? Antes é preciso se planejar financeiramente. 

Primeiro, se você está inadimplente, a sua prioridade é quitar as suas dívidas antes de qualquer investimento. Isso porque o Brasil é o país com as taxas de juros mais altas do cartão de crédito. Segundo um estudo, os juros rotativos do cartão de crédito chegam a uma margem anual de 350%.

Outro passo fundamental para todo investidor iniciante é abrir uma conta em uma corretora de valores. Por meio de uma corretora, como Nu Invest, Rico e XP, você conseguirá ter acesso às melhores aplicações financeiras. 

Aliás, é crucial que você aloque o dinheiro guardado na poupança na corretora de valores. Afinal, quando a poupança rende menos do que a inflação, como ocorreu em 2021, o investidor sofrerá com a diminuição de seu poder de compra.

Por fim, e não menos importante, antes de investir propriamente dito, você precisa fazer a sua reserva de emergência. Aquele destino em que o seu dinheiro servirá para te proteger em momentos emergenciais.

Em cenários emergenciais, como perda de emprego, problemas de saúde ou até quando o carro para de funcionar, a reserva de emergência é muito importante. Afinal, é ela que te permitirá arcar com dívidas circunstanciais. 

Devemos salientar que o cálculo do dinheiro investido na reserva de emergência é sempre os seus custos essenciais multiplicados por 6 meses. Ou seja, aquele valor mínimo para sanar as suas necessidades mais básicas.

Os melhores investimentos para a sua reserva são aqueles com alta liquidez, baixo risco e alta segurança. Basicamente, o Tesouro Selic e o Certificado de Depósito Bancário (CDB) que renda 100% do CDI, com liquidez diária.

Modalidades de investimentos para iniciantes com pouco dinheiro

investimentos para iniciantes com pouco dinheiro
Fonte: Freepik

Terminada a reserva, agora sim, jovem gafanhoto, você pode finalmente fazer os seus primeiros investimentos. E para isso não é preciso de muito! Você pode utilizar o próprio valor que era destinado mensalmente para a reserva de emergência.

Desta forma, quando receber o seu salário, a primeira coisa que precisa fazer é destinar uma parcela dele para ser transferida a sua corretora. Se for conveniente, deixe em débito automático, assim você não terá tempo de gastar o dinheiro destinado às suas aplicações.

Os dois destinos possíveis para o dinheiro são: os seus objetivos e a sua liberdade financeira. Vejamos as modalidades de investimentos para ambos cenários:

1. Investimentos para seus objetivos

Quando falamos em objetivos, estamos pensando naquele dinheiro aplicado de modo que o capital investido te possibilite a realização de seus sonhos. Tais como: viagens, casamento, compra de passivos etc.

Aqui, a modalidade dos investimentos é a renda fixa. Em outras palavras, rendimentos com liquidez no vencimento, o que te possibilita o resgate depois de um tempo transcorrido: 6 meses, 2 anos, 5 anos, enfim.

Mas lembre-se que quanto maior o seu sonho, mais custoso ele será e, portanto, maior o tempo do investimento. De qualquer forma, os melhores investimentos nesta categoria são: CDB; LCI; LCA; Debêntures.

2. Investimentos para a sua independência financeira

Agora, quando pensamos em liberdade financeira, os melhores investimentos são os de renda variável. Assim, embora tais investimentos sejam mais arriscados, são também mais rentáveis.

Os investimentos variáveis oscilam de acordo com a lei da oferta e da procura. Se muitos investidores acreditam no potencial de um investimento e o compram, ele será então valorizado. O descrédito do investimento faz com que o mesmo seja liquidado a partir da alta venda, levando-o a desvalorização.

Quanto maior o risco, maior o retorno. Então, considere que a sua independência financeira será alcançada por meio de investimentos que gerem renda passiva. Investimentos que te pagam consistentemente, sem que você trabalhe neles.

Então, dentro da renda variável, considere a compra de ações e fundos imobiliários. Todos estes investimentos distribuem proventos, seja dividendos e/ou juros sobre capital próprio. Aqui, os lucros de uma empresa serão divididos entre os seus cotistas. Isso tudo sem que você precise trabalhar.

Assim, diversificando a sua carteira de investimento com bons ativos, você estará investindo para o futuro. Por isso, aprender sobre investimentos para iniciantes com pouco dinheiro é uma forma de compreender que mais do que investir muito o que importa é bem investir.

Curtiu o post, jovem investidor? Então, percorra o site OMES e encontre diversos conteúdos sobre investimentos para uma vida financeira mais equilibrada. Até a próxima!