Anúncios

Anúncios

reserva de emergência
Fonte: Canva

Ter uma reserva de emergência não é uma realidade para a maioridade dos brasileiros que vira e mexe são pegos de surpresa com gastos não previstos. Como sabemos que gastos emergenciais podem comprometer seriamente qualquer orçamento, vamos conversar um pouco sobre a importância da reserva e como você pode fazer a sua?

Anúncios

Vamos partir da ideia do que vem a ser a reserva de emergência. Ela nada mais é do que uma quantia de dinheiro que está disponível para gastos emergenciais não previstos. Dentre estes gastos está, por exemplo, uma eventual manutenção do veículo, ou um reparo na residência devido alguma imprevisibilidade.

Essa é a característica mais marcante da reserva financeira, ser uma reserva de dinheiro para imprevistos que podem surgir a qualquer momento.

A reserva tem extrema importância para ajudar na resolução de problemas e imprevistos que surgem sem comprometer o orçamento familiar. Orçamento este que muitas vezes está bem comprometido com os gastos mensais que a família tem.

A partir dessas considerações e da importância que a reserva financeira tem, resolvi te ajudar a manter uma reserva financeira para evitar o comprometimento do seu orçamento sempre que um imprevisto surgir. E saiba que eles vão surgir.

Reserva de emergência: o primeiro passo para ter uma

O primeiro passo para ter uma reserva financeira consiste em realizar o controle das suas contas. Somente a partir do controle dos seus gastos você terá um respiro para poder poupar alguma coisa em um fundo de emergência. Se você gastar tudo o que recebe com contas ou compras, por exemplo, como será possível poupar algo, mesmo que pouco? Será praticamente impossível.

Realize os ajustes necessários na sua lista de gastos para que possa poupar alguma coisa, mesmo que inicialmente o valor seja pequeno. Assim você começará a sua reserva financeira. Comece realizando o ajuste dos seus gastos e veja realmente o que é necessário. Muitos gastos podem ser cortados e você se surpreenderá com a quantia que pode economizar.

Mas lembre-se, essa economia deve ir para a reserva de emergência, e não para novos gastos.

Planeje os seus gastos: tenha um planejamento financeiro

Para que a sua reserva realmente sai do papel, você precisa ir além do corte de gastos e pensar em um planejamento financeiro enxuto. O planejamento financeiro nada mais é do que uma relação de entrada e saída de recursos, onde pode ser cortado, o que deve ser priorizado, o que pode aguardar.

É mais do que pensar exatamente no que pode ser cortado e no que não pode ser cortado, mas também determinar tempo para a realização do que não pode acabar sendo cortado, definindo prioridades.

É normal que mesmo com um bom planejamento financeiro imprevistos aconteçam, mas a partir dele se torna mais fácil identificá-los e igualmente corrigi-los.

O planejamento financeiro também te ajuda a determinar quanto precisa reservar por mês para alcançar a reserva que estipulou. Para tanto, defina um valor que gostaria de ter como reserva financeira, o ideal é ter de dois a três salários reservados.

Tenha seus pequenos objetivos

reserva de emergência
Fonte: Canva

Você definiu o objetivo macro, a quantia que quer ter como sua reserva financeira. Agora você tem em mãos quanto precisa poupar mensalmente para que atinja em determinado tempo o seu objetivo. Essas são suas pequenas metas. Para que a sua reserva financeira realmente ocorra você precisa se comprometer a cumpri-las mensalmente.

Dessa forma, siga a risca o seu planejamento financeiro para que consiga reservar a quantia determinada mensalmente. Mas lembre-se para que tudo isso seja possível e você realmente consiga poupar para a reserva financeira, seus objetivos e metas devem ser condizentes com a sua realidade.

Você deve se comprometer a poupar e reservar uma quantia que seja viável dentro dos seus gastos básicos. Do contrário você não conseguirá e se sentirá frustrado e desmotivado.

O que fazer com a sua reserva de emergência?

A reserva de emergência como vimos até aqui é uma reserva de fato para momentos de imprevisibilidade, ou seja, quando algo fora do comum acontece e demanda de gastos financeiros. Todavia, algumas pessoas se perguntam se faz sentido investir a sua reserva financeira de emergência em algum tipo de investimento, visto que possuem aquele recurso disponível.

A reserva financeira pode sim ser transformada em investimento, assim você a rentabiliza, mas para isso você precisa levar em consideração a característica ideal desse tipo de investimento. Por exemplo, para esse caso em específico é preciso que o investimento tenha alta liquidez e baixo risco.

Para que você possa transformar sua reserva de emergência em investimento ele precisa ser rapidamente transformado em capital quando você precisar. Em outras palavras, precisa ter uma alta liquidez. Igualmente precisa ter um baixo risco uma vez que você não pode se permitir perder o dinheiro que poupou arduamente ao longo de um bom período de tempo.