Anúncios

Anúncios

financiamento de carros
Fonte: freepik

Muitas pessoas enxergam no financiamento de carros a solução para realizar o desejo do veículo próprio. No entanto, é preciso averiguar uma série de fatores para obter uma visão clara de se vale a pena ou não esse processo. Afinal, trata-se de uma longa dívida e o planejamento faz toda a diferença.

Anúncios

Certamente, qualquer tipo de compromisso financeiro exige grande cautela. Afinal, não apenas imprevistos podem acontecer, como também é preciso identificar a melhor opção possível para suas necessidades e preferências.

Por isso, no decorrer dos tópicos seguintes, aproveite para analisar diferentes aspectos do financiamento e até mesmo de outras possibilidades. Dessa forma, será possível tomar uma decisão com maior clareza e segurança.

Quais são os principais aspectos do financiamento de carros?

Desde 2014, notou-se um aumento na adoção de crédito para veículos. De acordo com a B3, uma das principais corporações de infraestrutura no mercado financeiro do país e do mundo, só em janeiro de 2020, foram mais de 530 mil unidades com venda atrelada a financiamentos. Tal número abrange tanto veículos leves, quanto pesados e motos.

A alternativa mais comum é a de CDC (Crédito Direto ao Consumidor), na qual a instituição financeira concede o valor e o cliente paga com juros. Basicamente, é um empréstimo, porém, há a alienação do veículo ao banco como uma garantia. 

Por outro lado, há também o leasing, no qual o automóvel permanece no nome da instituição até que a quantia total seja paga.

E, por mais que as taxas de juros sejam comumente mais baixas e consequentemente as parcelas, outros pontos podem ser menos atrativos. Por exemplo, além de não ter o veículo em seu nome, normalmente não há possibilidade de antecipação de parcelas.

Nesse contexto, também se deve considerar que para que a opção seja ainda mais viável, é interessante contar com uma boa entrada, que se exige que seja de, pelo menos, 20% da quantia. Sendo assim, um financiamento não consiste apenas em um valor tentador apresentado, é preciso conhecer as parcelas, juros, entre outros quesitos.

Apesar desses pontos, existem instituições financeiras que oferecem essa opção sem entrada. No entanto, é um processo ainda mais rígido para contratação e exige ainda maior cautela para o pagamento.

A partir desses dados, pode-se notar que o financiamento de carros pode ser uma opção vantajosa para alguns. No entanto, o destaque fica, em especial, para aqueles que precisam de uma forma mais rápida, ou seja, que não podem ficar muito tempo sem um veículo.

Financiar um carro ou investir?

financiamento de carros
Fonte: freepik

De acordo com o planejamento, condições e preferências de cada um, outras opções que podem entrar em pauta. Esse é o caso do investimento, em especial, quando há um prazo maior para a obtenção do automóvel.

Nessa situação, caso seja viável estabelecer um prazo para investir e ter mais facilidade para obtê-lo com uma boa entrada ou com o valor em si, uma simulação é crucial. Isso porque o rendimento pode compensar de forma significativa, em especial, ao considerar os juros altos e a desvalorização que os carros sofrem ao longo do tempo.

Por exemplo, de acordo com o valor total do veículo, veja qual entrada seria preciso, assim como a quantia do financiamento. O CET (Custo Efetivo Total) deve ter sempre uma avaliação cautelosa. Afinal, de acordo com a opção, tanto um financiamento quanto o consórcio a longo prazo pode ser menos benéfico no ponto econômico.

Sabe-se que opções a prazo abrangem uma série de fatores. Por isso, o conhecimento do CET é crucial e em alguns casos, de fato, o pagamento em um menor tempo, com parcelas menos robustas ou até mesmo a vista torna-se mais viável. 

Dicas para quem opta pelo financiamento de carros

Acima, você conheceu os principais dados sobre financiamentos distintos de carros. Então, essa é a hora de ver alguns fatores que influenciam neste cenário, tanto ao buscar quanto no contrato.

No que diz respeito às dicas para obter a aprovação, assim como no pedido de outros produtos e serviços, é preciso notar que vários aspectos são levados em consideração. Ter consciência de alguns desses pontos, sem dúvidas, pode ajudar na decisão e em processos mais fáceis.

Por exemplo, em meio alguns dos fatores que têm impacto nesse meio estão: a renda e análise do comprador, marca/ano do veículo, assim como as condições do automóvel. O primeiro ponto tem ligação, em especial, com maiores chances de aprovação, pois transmite maior segurança de pagamento para a empresa responsável pela concessão do financiamento.

Além disso, de acordo com a marca, ano e condições do veículo, as chances também podem ser potencializadas ou não. Tudo depende das especificações e magnitude da dívida que cada opção abrange. Basta imaginar que, para automóveis mais baratos podem ter maiores chances de aprovação de acordo com o perfil de quem almeja o financiamento.

De qualquer forma, vale sempre a pena comparar as condições e verificar cada modalidade. Com dicas como essas, será possível recorrer ao financiamento com maior tranquilidade. No entanto, vale a pena de fato ou não? A questão é que, ao considerar fatores como os que foram apresentados, juntamente com as particularidades de cada caso, o financiamento de carros pode tornar-se uma escolha realmente viável.

Por isso, assim como se trata de outros produtos e serviços no meio financeiro, é algo relativo. Cabe assim, a cada pessoa verificar quais são os parâmetros que melhor se adequam às suas preferências e necessidades no momento.