Anúncios

viver de dividendos
Fonte: Freepik

Melhor do que ganhar dinheiro trabalhando é ganhar dinheiro passivamente, concorda? Hoje existem diversas formas de renda passiva.

Por exemplo, você pode comprar um imóvel e alugá-lo, e mensalmente o valor do aluguel vai entrar em sua conta. No entanto, existe uma forma de renda passiva um tanto quanto mais democrática, considerando que não é preciso de um imóvel para começar a lucrar.

Estamos falando da compra de ativos, mais precisamente daqueles que pagam bons proventos. Sendo assim, continue a leitura, porque hoje vamos entender de perto se de fato é possível viver de dividendos.

Primeiro, o que são dividendos?

Uma das formas de ganhar dinheiro com ativos é recebendo dividendos ou vendendo seus ativos por um preço mais alto do que o adquirido. Considerando que a maioria de nossas despesas são mensais, viver a partir dos dividendos é uma ótima opção em detrimento de vender mês a mês as suas ações.

Mas então segue a questão: o que são dividendos? Em termos simples, os dividendos são a distribuição dos lucros auferidos de um dada empresas com seus acionistas. No Brasil, se nada consta no estatuto de uma empresa, ela necessita distribuir ao menos 25% dos seus lucros.

O segredo é se planejar financeiramente para que mensalmente as suas despesas diminuam em prol da aquisição de dividendos que possam gerar a sua tão sonhada renda passiva e, claro, a independência financeira.

E, claro, para percorrer este caminho é necessário comprar ativos que possam gerar renda, como: ações, small caps e os famosos fundos imobiliários.

viver de dividendos
Fonte: Freepik

A maior parte dos fundos imobiliários paga mensalmente os proventos sobre os aluguéis que os locatários pagam para o fundo e que é repassado para os cotistas. Agora, se a FII não for um fundo de tijolo, mas sim de papel, os proventos são recolhidos dos títulos que compõem esta espécie de fundo.

Um fator interessante dos dividendos é que eles possibilitam de certa forma, que o investidor tenha, além de renda passiva, maior segurança de investimento. Pense bem, só é capaz de pagar dividendos uma empresa que possui lucro, saúde financeira e previsibilidade.

Por onde começar?

A primeira coisa que você deve responder antes de pensar em viver de dividendos é: quanto você quer ganhar de dividendos mensalmente no futuro?

Entendido o valor que você quer gerar de renda passiva, é necessário entender o quanto você pode ganhar com dividendos na prática. Assim, existe um índice denominado Dividend Yield, que diz respeito ao valor de proventos pagos por ação/cota dividido pelo preço atual da ação/cota.

Então veja bem, pense em uma empresa que pague R$ 20,00 de proventos por ação e que o preço da ação no Mercado, atualmente, seja de R$ 200, 00. O valor dos DY da ação em questão será de 10%.

Na prática, isso significa o seguinte. Se você investir R$ 20.000,00 com um DY de 10%, o seu lucro anual será de R$ 2.000,00. Agora, se o investimento for de R$ 200.000, 00, o DY será de R$ 20.000,00.

Embora o Dividend Yield de 10% seja um valor alto, existem empresas dispostas a pagar uma taxa como esta. Basta fazer uma boa análise de Mercado. No entanto, o importante é que você se atente ao fato de que quanto maior for a sua meta de recebimento, maior deverá ser o valor investido.

Então, é possível viver de dividendos ou não?

O investimento na Bolsa de Valores com o objetivo de recebimento de dividendos pode alavancar o seu patrimônio. Um fator importante da renda variável, para além dos proventos, está na valorização do ativo ao longo prazo.

Já é sabido que empresas que pagam dividendos tendem a valorizar mais o preço de seus ativos em comparação com as que não dividem o lucro.

Mas, respondendo a pergunta inicial: sim, é possível viver de dividendos! Mas é importante que você tenha os pés no chão e compreenda que isso demanda tempo de investimento e de análise.

A ideia não é que você faça isso do dia para a noite, mas vá aos poucos com disciplina e consistência construindo a sua fortuna.

Aliás, uma forma de chegar antes na sua meta é reinvestindo os dividendos recebidos, seja o ativo em questão ou em outro para melhor diversificar a sua carteira. Mas lembre-se, tão melhor é investir em um ativo que possua um bom Dividend Yield.

Assim, quanto mais cotas rentáveis você tiver, mais você entenderá que é possível viver de dividendos e atingir a sua independência financeira.

Gostou do post? Então, compartilhe com os amigos nas redes sociais e confira os nossos demais posts aqui no site OMES sobre investimentos. Aliás, já conferiu o nosso post sobre renda passiva? Está imperdível!