Anúncios

fluxo de caixa
Fonte: Freepik

Certamente, ao longo de sua trajetória um empreendedor precisa recorrer a diferentes recursos em prol de seu negócio. Entre tais instrumentos, está o fluxo de caixa, que tem grande importância, em especial, no âmbito financeiro.

Afinal, a situação das finanças empresariais deve ser acompanhada com cautela. É algo que facilita o alcance de estratégias sustentáveis e melhores retornos no geral. Isso porque ele está associado às entradas e saídas de dinheiro. Ao longo deste conteúdo, é possível compreender mais aspectos do funcionamento do fluxo de caixa, seus benefícios e como fazer um.

Saiba mais sobre o que é e quais são as vantagens do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um importante recurso na gestão financeira das empresas. Condiz com as movimentações de finanças de um negócio. Dessa forma, a partir dele, é possível ter um controle mais eficaz dos recursos. Ainda mais, quando feito de forma adequada, permite uma visão clara e mais rápida para análises e tomadas de decisões dentro das empresas.

Existem uma série de situações que podem exemplificar as vantagens de se ter um bom fluxo de caixa. Além dos pontos acima, vale imaginar situações atípicas nas vendas ou uma decisão importante a ser tomada, de alto risco financeiro. Em ambos os casos, assim como em muitos outros, enxergar o cenário de forma clara, faz grande diferença para que a realidade financeira da empresa não seja escondida e os melhores passos sejam tomados. 

Vale considerar nesse cenário que tanto o saldo positivo quanto o negativo podem dizer muito sobre o empreendimento. Confira a seguir como o processo é feito e como um controle pode existir.

Dicas sobre como fazer um fluxo de caixa

Agora que você já sabe aspectos importantes sobre o fluxo de caixa, está na hora de compreender como fazer um. Em primeiro lugar, vale fazer a separação do que não se pode faltar nos registros. Inclusive, a partir disso, se pode obter diferentes perspectivas do fluxo.

  • Previsões: abrange tanto os pagamentos quanto recebimentos aos quais a empresa será submetida, em um tempo de, no mínimo, três meses;
  • Recebimentos: neste caso, se tratam de todas as vendas, sejam elas a prazo, por cheque, cartões, entre outras formas de recebimentos;
  • Pagamentos: a respeito desse tópico, é importante citar que ele abrange todos os pagamentos. Sendo assim, é amplo como o anterior. Então, envolve desde as aquisições até o pagamento de impostos ou mesmo os gastos bancários. 

Tenha em mente que, a estrutura do fluxo depende do tipo da empresa, das preferências e necessidades do empreendedor. Além disso, seu resultado condiz com o saldo disponível em contas ou caixa do empreendimento.

Todavia, na prática, uma forma seria o preenchimento em uma ferramenta ou em outro meio dos dados devidamente classificados. Por exemplo, com informações de operações como pagamento de fornecedor, compra de mercadoria, recebimento de parcela e de vendas.

No que diz respeito ao momento ideal para que o processo seja feito, vale citar que é algo que pode variar. Quer seja diariamente, semanalmente ou mensalmente. Todavia, há a recomendação geral, da checagem diária da existência do saldo final.

fluxo de caixa
Fonte: Freepik

Como controlar o fluxo?

Para o controle mais eficaz do fluxo de caixa, algumas ações podem ser indispensáveis. Naturalmente, elas variam de acordo com a situação em que a empresa se encontra. Por exemplo, caso seja um momento negativo, tomadas de decisões ajudam em um melhor controle, enquanto a realização de investimentos pode ser mais vantajosa em cenários positivos.

Em alguns casos, decisões importantes como a requisição de um empréstimo de um sócio ou até mesmo bancário podem ser melhor tomadas com as informações desse controle. Há diferentes produtos e serviços específicos para este público

De qualquer forma, tanto o lançamento de informações de recebimentos, pagamentos, quanto o de previsões, devem ser precisos para que o empreendedor siga seu caminho dentro do que é possível.

Certamente, cada estratégia também passar por análise, juntamente com os riscos ao assumi-las. De qualquer modo, para ter um maior controle em relação ao fluxo, realizar os pagamentos e recebimentos futuros é algo positivo.

Por fim, para uma boa gestão, não se pode deixar de fora a revisão regular. Afinal, uma boa análise permite delinear os melhores métodos para que um negócio cresça ou que se estabilize diante de certos problemas.

Para que todos esses processos sejam feitos de uma forma ainda melhor, o empreendedor pode recorrer a ferramentas. Hoje em dia, diferentes opções estão disponíveis no mercado e podem ser relativamente acessíveis. 

O importante é estabelecer um fluxo de caixa que, agregue de fato, na gestão do negócio. Afinal, a parte financeira é crucial para algo sustentável. Você já sabia sobre esse importante fator para as empresas? Conhece alguém que pode se interessar a respeito? Aproveite para compartilhar o conteúdo.