Anúncios

Anúncios

empréstimo para mei
Fonte: freepik

Certamente, o capital é crucial para qualquer tipo de atividade e em alguns momentos, recorrer a uma instituição financeira pode ser a opção mais viável. No entanto, seja para um projeto específico, equilibrar as finanças ou outra situação, ao buscar uma solução, como um empréstimo para MEI, o Microempreendedor Individual, é preciso ter conhecimento sobre seus principais aspectos para uma contratação com retornos positivos.

Anúncios

Apesar de não se tratar de uma empresa e sim uma pessoa física com CNPJ, o MEI conta com várias facilidades, o que abrange a contratação de crédito. Ao longo do texto, você poderá ver como esse tipo de empréstimo funciona e quais são os pontos que exigem mais atenção. 

Como funciona o empréstimo para quem é MEI?

Existem diversas alternativas de crédito para quem se enquadra na categoria de MEI. Afinal, o mercado financeiro está cada vez mais amplo e com soluções personalizadas. Logo, o contrato desse tipo de solução pode ocorrer tanto em locais que oferecem microcrédito, quanto em cooperativas e instituições tradicionais.

Uma das opções é o Cartão BNDES, disponível apenas em instituições que possuem autorização. É um tipo específico para médias, pequenas e microempresas. Além disso, a quantia pode ser paga em até 48 vezes. Já em relação ao limite, o valor pode chegar até R$2 milhões. Entre as instituições que operam com essa opção, estão:

  • Santander;
  • Sicoob;
  • Banco do Nordeste;
  • Bradesco;
  • Banco do Brasil;
  • Itaú;
  • Caixa Econômica Federal. 

Ainda mais, existe o empréstimo com a garantia de imóvel ou veículo, que tem o diferencial de reduzir de maneira significativa as taxas de juros. A diferença para o empréstimo sem garantia é que um bem fica atrelado ao credor. Desse modo, caso não ocorra o pagamento, tentativas de negociação serão feitas ou o bem servirá para quitar o empréstimo.

A terceira modalidade que pode ser encontrada, é a linha de microcrédito, que as instituições financeiras oferecem para estimular os microempreendedores.

Nesse caso, as quantias podem ser menores em relação aos empréstimos anteriores, por exemplo, entre R$300 a R$20 mil. Também é preciso apresentar a situação atual, como será o investimento e quais são as projeções de resultados.

Conheça os principais benefícios de solicitar esse empréstimo

empréstimo para mei
Fonte: freepik

Uma vez que se trata de uma opção de crédito diferenciada, o empréstimo para MEI conta com vários benefícios. Naturalmente, alguns pontos podem variar de acordo com as instituições financeiras, porém, há um fator em comum que merece destaque ao comparar com outros tipos de empréstimos. 

Trata-se da taxa de juros, que nessa comparação citada é pequena em grande parte das credoras. No geral, os juros chegam a 10% ao mês e é justamente por causa da variação, que é crucial analisar quais são as condições disponíveis e qual é mais compatível com o que busca.

Além desse ponto, vale citar que a facilidade dessa opção de crédito também chama atenção. Afinal, é muito comum que a burocracia seja menor. Isso ao considerar, em especial, que os documentos que são necessários para atestar a condição regular da atividade e demais pontos relevantes, podem ser obtidos com facilidade no cadastro na Prefeitura ou Portal do Empreendedor.

Há ainda, a questão de que muitas vezes, existe a chance de obter o empréstimo sem que seja preciso uma garantia ou um tipo de consignação. Por outro lado, a existência de opções com garantia de bens também é um grande benefício para muitos casos.

Dicas para contratar o empréstimo para MEI

Antes, durante e após a contratação do empréstimo para MEI é preciso ter alguns cuidados para evitar prejuízos. Além disso, certas dicas podem elevar as chances de encontrar uma solução que se adeque de uma forma ainda mais específica à sua atividade. 

Em primeiro lugar, é de grande importância ter consciência sobre o retorno da atividade. Soma-se a esse cenário o fato de que atividades que estão no início, podem ter mais obstáculos para conseguir esse recurso. Isso porque há menos dados que podem servir para a análise das instituições financeiras. 

Além disso, é essencial que desde o começo os microempreendedores individuais tenham um bom plano de negócios, inclusive, uma das principais indicações é que também existam os investimentos próprios.

Por outro lado, existem os casos em que há o desejo de atender uma necessidade, modernizar a sua estrutura, expandir seus serviços, entre outras possibilidades. Certamente, o planejamento deve existir do mesmo modo para evitar os prejuízos, juntamente com uma análise de se o empréstimo para MEI vale a pena naquele momento.

Se ocorreu uma verificação cautelosa e chegou-se à conclusão de que um empréstimo é a melhor solução, vale reforçar que é essencial pesquisar muito antes de contratar. Ainda mais, é preciso analisar as taxas, uma vez que os tributos variam muito já que dependem de vários fatores.

Por fim, se pode perceber que o empréstimo para MEI é, de fato, mais prático, mas é preciso ter cautela ao buscar para a contratação. Sendo assim, priorize sempre um bom planejamento e instituições de confiança para escolher a modalidade mais compatível com o seu caso.