Anúncios

Anúncios

empréstimo mei pessoal e empresarial
Fonte: freepik

Considerado a porta de entrada para o empreendedorismo, o MEI conta com uma série de vantagens, como benefícios da previdência social, emissão de nota fiscal, conta empresarial e facilidade para solicitar empréstimos nas principais instituições bancárias do país e com juros baixos.

Anúncios

A pandemia causada pelo coronavírus fez aumentar o número de pessoas desempregadas no Brasil, que segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) somam cerca de 14,1 milhões.

Por outro lado, para driblar a crise, os brasileiros passaram a empreender mais e atualmente 11 milhões estão cadastrados como microempreendedor, conforme dados divulgados pelo Portal do Empreendedor.

Nesse cenário, ser MEI ganhou destaque e ao longo do texto você conhecerá as principais diferenças entre esse tipo de atuação e o empréstimo em relação às linhas de crédito oferecidas como pessoal e para empresas.

Como funciona o empréstimo para MEIs?

Profissionais MEIs possuem condições diferenciadas na contratação de alguns serviços, principalmente empréstimos. Além dos juros mais baixos em relação a outros trabalhadores e grandes empresas, esse tipo de profissional conta com direitos e benefícios extras para contratar os serviços de empréstimo.

No entanto, para se enquadrar no registro de microempreendedor é necessário seguir algumas regras como:

  • Ter faturamento anual de até R$ 81 mil por ano;
  • Não ser sócio ou dono de outra empresa;
  • Contratar no máximo 1 funcionário;
  • Se enquadrar em umas das mais de 400 atividades disponibilizadas para esses profissionais.

É interessante nesse contexto entender também que, um microempreendedor individual não é, tecnicamente, uma pessoa jurídica, mas uma pessoa física com CNPJ. A partir desse ponto, uma série de vantagens pode ser obtida.

Se você se enquadra em todos esses requisitos, está apto para solicitar a sua linha de crédito. No entanto, antes de solicitar o empréstimo, é necessário que o microempreendedor comprove que o dinheiro será usado em benefício da empresa e estar com a Declaração de Arrecadação Simplificada (DAS) em dia.

Além disso, vale citar que ao fazer a solicitação na instituição bancária, o empreendedor precisa comprovar a sua renda fixa, ou seja, a rentabilidade do negócio. Quanto maior for a renda fixa, maiores serão as chances de conseguir um bom empréstimo.

Uma vez que cada instituição financeira possui taxas e condições de pagamento diferenciadas, é indicado que você procure aquela que melhor se enquadre na sua realidade. Assim como pessoas físicas e jurídicas, o MEI também está sujeito a análise de crédito pelo banco.

Microcrédito para MEIs

A solicitação de crédito por microempreendedores pode ser feita para necessidade de reforma no estabelecimento, alugar ou comprar um local físico para a microempresa, pagamento de fornecedores, melhorar a qualidade do atendimento, entre outras. No entanto, em alguns casos o pedido pode ser negado pelo banco. Quando isso acontece, o que fazer?

Quem é MEI pode contar com o microcrédito, uma modalidade de empréstimo com um valor menor, com disponibilidade de até R$ 20 mil por pessoa. Uma das principais vantagens dessa linha de financiamento é que as taxas de juros cobradas não podem ultrapassar 4% ao mês.

De um modo geral, o processo para a obtenção desse tipo de crédito é mais simples e a grande vantagem é que o empreendedor não precisa enfrentar frustrações ou atrasar planos por não obter outra forma de empréstimo.

Quais são as distinções entre um empréstimo MEI, pessoal e empresarial?

empréstimo mei pessoal e empresarial
Fonte: freepik

Anteriormente você conheceu os principais aspectos sobre ser MEI e o tipo de linha de crédito concedido para essa modalidade. No entanto, para ter uma compreensão mais clara, principalmente no que diz respeito aos diferenciais, conheça agora as diferenças entre um empréstimo MEI, pessoal e empresarial.

No que diz respeito ao crédito pessoal, trata-se do empréstimo destinado para as pessoas físicas. Diferentemente de outras modalidades, é uma alternativa em que o cliente não precisa oferecer algum tipo de garantia para a instituição financeira.

De um modo geral, o empréstimo pessoal apresenta grande flexibilidade no pagamento, porém, é importante que exista atenção nas taxas envolvidas. Hoje em dia, seja empréstimo MEI, pessoal e empresarial, as empresas oferecem opções cada vez mais flexíveis.

Seja o contrato do empréstimo em um banco, fintech ou financeira, cada empresa em específico dispõe de opções variadas em relação aos benefícios, formas de pagamento e Custo Efetivo Total (CET).

A grande diferença é que para empresas e MEIs, o empréstimo não consiste na contratação de uma quantia parcelada com juros, isso porque há linhas de crédito específicas, que variam conforme a aplicação da quantia ou a área de atuação da negociação.

Em relação aos tipos de empréstimo, há diferentes opções, como para capital de giro, investimento fixo e investimento misto.

No caso do investimento fixo, o recurso está voltado para o ativo imobilizado da empresa, ou seja, caracterizados por terem uma permanência duradoura e estarem associados com a operação da empresa. Sendo assim, pode atender tanto a reposição de matéria-prima e máquinas, quanto a expansão da corporação.

Já o investimento misto, embora exija garantias, tem financiamento direcionado para longo prazo e é preciso ter atenção ao prazo de carência apresentado. Além disso, corresponde ao capital de giro específico para investimentos, por exemplo, a obtenção de uma quantia para adquirir equipamentos. No entanto, também é possível encontrar modalidades isoladas, ou seja, nesse caso não é preciso comprovar como o valor contratado será aplicado.

Ao retomar ao empréstimo MEI, quando é comparado com o pessoal, a quantia oferecida para os microempresários é superior, assim como as condições e prazos de pagamento. No entanto, vale lembrar que o CPF também é avaliado na análise aplicada pelos bancos e as chances de obter um empréstimo podem ser reduzidas caso existam problemas nesse sentido.

Já ao abordar os empréstimos empresariais, comumente são mais altos do que os dois citados, o que reflete também no prazo para pagamento, que é amplo. Ainda assim, é válido observar que quando comparado com a opção para MEI, as taxas para os microempreendedores são mais acessíveis, assim como o processo como um todo, que normalmente é menos burocrático.