Anúncios

empréstimo ou cheque especial
Fonte: freepik

Quando surge a necessidade de solicitar dinheiro à instituição financeira, escolher o empréstimo ou cheque especial é uma das principais dúvidas. Afinal, são as alternativas mais comuns entre os produtos financeiros e por isso, ter consciência sobre as características de cada um é importante para fazer a melhor escolha.

Observe também que, nos últimos meses ambos contaram com ajustes nas taxas, sendo a do empréstimo pessoal a mais recente. De acordo com o Procon, no que diz respeito ao empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos que serviram como base para a busca, a alta foi de 0,02 ponto percentual em comparação a março, sendo de 6,10% ao mês.

Já sobre o cheque especial, a taxa média se manteve a mesma de março, de 7,96% ao mês. Vale citar que, em 2020, a taxa de juros do cheque especial para atendimento de pessoa física ficou restrita a 8% ao mês.


Anúncios

Além de saber mais sobre as taxas, veja nos tópicos a seguir dados sobre o funcionamento de ambos os produtos financeiros, entre outros aspectos.

As principais características do empréstimo pessoal

A partir das análises feitas por meio das instituições financeiras, é normal que os clientes contem com um limite de crédito pré-aprovado. No entanto, o empréstimo pessoal tem contratação direta por quem precisa do produto.

Nesse caso, os bancos e fintechs possuem uma maior liberdade para a definição de certos aspectos, como o valor do empréstimo, prazos para quitação e taxas de juros. 


Anúncios

Normalmente os processos para solicitação e aprovação são rápidos. Além disso, não há precisão de garantias. No entanto, características como essas fazem com que os juros sejam altos em comparação a outros produtos financeiros, como o empréstimo consignado, que atende aposentados, pensionistas e servidores públicos.

Soma-se a esse cenário a opção do empréstimo pessoal com garantia, como um veículo, que permite a redução das taxas de juros. Todavia, o processo requer um planejamento ainda maior, uma vez que o bem quitado fica alienado e um compromisso de longo prazo passa a existir.

Como funciona o cheque especial?

Um dos grandes atrativos do cheque especial é a praticidade. Ao olhar sob o ponto de vista que certo valor tem desconto e após alguns dias, ao ter o dinheiro na conta corrente, o dinheiro do empréstimo sofre desconto com juros, parece muito simples. No entanto, muitas pessoas esquecem os altos juros desse cenário.


Anúncios

É possível se referir ao cheque especial de várias maneiras, porém, se trata basicamente de um empréstimo pré-aprovado. O valor comumente pode ser visto com facilidade e sofre mudanças de acordo com a análise de cada cliente.

Além disso, vale citar que o cheque especial apresenta os maiores juros do mercado financeiro. Por isso, ocorreu a aplicação de algumas medidas em relação ao controle dos juros, como a limitação citada no início do texto, de 8% ao mês.

Isso acontece, em especial, porque a concessão ocorre sem garantias. Nesse ponto, se nota uma grande diferença do cheque especial, em que há necessidade de negociação das condições e assinatura de contrato.


Anúncios

Soma-se a esse cenário que, em 2018, o Banco Central estabeleceu uma mudança no uso do cheque especial. Para evitar a piora da situação financeira por causa dos juros, ocorreu a decisão de que os clientes que fizerem uso superior a 15% do limite do cheque especial por 30 dias contínuos terão uma oferta de parcelamento. Nesse caso, a taxa de juros será mais baixa do que a do produto contratado.

O contrato é mais vantajoso no empréstimo ou cheque especial?

empréstimo ou cheque especial
Fonte: pixabay

No que diz respeito ao modo de contrato do cheque especial, normalmente ocorre durante a abertura da conta, mas as pessoas podem solicitar a qualquer momento nas agências, telefones ou ao acessar a própria conta pela plataforma do banco. 

Conforme citado, uma quantia pré-aprovada fica disponível para que o cliente utilize como quiser, inclusive, quando gastar além do que possui na conta. Nessas horas, ocorre a negativação do saldo, com o valor que foi usado do cheque especial.


Anúncios

Já o contrato do empréstimo pessoal tem grande diferença, pois de acordo com informações anteriores, abrange a análise de diferentes condições e assinatura de um acordo.

Essa é uma das opções mais simples de empréstimo e comumente, uma simulação é feita com o valor que o cliente deseja ou com as parcelas que pode atender em determinado prazo. A partir disso, é possível verificar os juros e o prazo para pagamento. Posteriormente, há necessidade de preencher algumas informações pessoais para que uma análise seja feita e ocorra ou não a liberação do empréstimo.

Então, empréstimo ou cheque especial?

Pode-se observar que ambos produtos reúnem vantagens e pontos que exigem atenção por parte dos clientes. No entanto, ao estar em dúvida entre empréstimo ou cheque especial, é interessante analisar o tipo de situação em que se encontra e qual contratação será mais viável para o pagamento em curto, médio ou longo prazo.


Anúncios

No caso de emergências, o cheque especial pode ser uma alternativa interessante. Todavia, conforme informações anteriores, essa linha de crédito conta com juros superiores. Por esse motivo, nesses casos observe se a instituição financeira propõe dias sem juros ou em quanto tempo a quantia em negativo poderá ser coberta.
Já quando a quantia é maior e prazos mais extensos são mais vantajosos para o pagamento, o empréstimo pessoal se torna uma opção mais viável. Cabe a cada um avaliar qual é mais interessante para o momento em que está. Por fim, lembre-se sempre de ter cautela nesses e demais processos na contratação de produtos financeiros.

Anúncios