Anúncios

Anúncios

inss
Fonte: freepik

Novas regras para o empréstimo consignado no INSS foram anunciadas, o que impacta negativados, pensionistas e aposentados. Esse tipo de empréstimo é caracterizado pelo desconto do benefício na folha de pagamento e as mudanças possuem impacto no prazo de desbloqueio dos empréstimos, o tempo de carência e na porcentagem permitida para uso.

Anúncios

É uma medida tomada em prol da economia neste momento repleto de incertezas. A porcentagem comprometida é de 5% a menos em relação a nova Medida Provisória, sendo 30% do benefício com 5% do cartão de crédito.

Em relação ao novo limite, é importante citar que vale somente para empréstimos concedidos até o último dia do ano. A MP 1006/20 visa o aumento da margem INSS do empréstimo de forma que 40% do benefício possa ser utilizado, porém, dessa porcentagem 5% precisam ser direcionados para pagamento do cartão de crédito ou saques.

Ainda mais, cada cliente pode efetuar a contratação de até nove empréstimos, além de ter um cartão de crédito consignado. É válido citar que o cartão apresenta um limite de despesas, na proporção de salário mínimo de benefício a R$ 1.672 de limite.

O que acontece caso toda a margem seja comprometida? Nesse caso, até que o cliente consiga pagar pelo menos uma das dívidas, não será possível efetuar novos empréstimos.

Conheça as outras mudanças

Em relação ao prazo de desbloqueio no empréstimo consignado, o INSS liberou que ocorra em 30 dias posteriormente a concessão do benefício no período da pandemia. Antes deste tempo, 90 dias eram estipulados como prazo.

Outro ponto que sofreu alteração foi o tempo de carência para que a primeira parcela do empréstimo seja descontada para os aposentados. Nesse caso, há possibilidade de que os bancos adiem o pagamento da parcela. No entanto, é indispensável ter em mente que a partir do início do contrato, o prazo máximo para recebimento é de 90 dias.

Com este cenário, conforme abordado, espera-se que exista um impacto positivo no âmbito econômico e o aumento nos pedidos de empréstimos. Atualmente, de acordo com o INSS são aproximadamente 34 milhões de contratos de empréstimo pessoal ativos.

Quais cuidados podem ser tomados ao buscar um empréstimo consignado?

Se mesmo revisando os gastos e economizando dinheiro no final do mês, as contas não fecharem, talvez o crédito consignado possa ser uma saída, entre outras finalidades que podem existir. 

No entanto, antes de contratar esse serviço, é importante que você se atente bem aos detalhes, porque isso pode fazer toda a diferença nesse momento. Então, confira a seguir dicas valiosas para não cair em nenhum golpe ou ter uma frustração de outro tipo no final do mês:

Analise suas necessidades

É fundamental você se perguntar se realmente esse dinheiro é necessário nesse momento. Isso porque, por muitas vezes, propostas são aceitas pela atratividade e não pela verdadeira necessidade.

Em alguns casos, ofertas podem ser apresentadas parcialmente, de forma que os benefícios sejam ressaltados e as consequências a médio e a longo prazo não fiquem claras para o cliente. Por essa razão, é um tipo de crédito que exige atenção e real necessidade para o contrato.

Calcule o quanto pode ser pago

De certa forma, ao analisar a verdadeira necessidade de contratar o empréstimo consignado, será possível ter noção do quanto de sua renda pode ser comprometido. No entanto, é preciso dar ênfase na necessidade de analisar o orçamento, uma vez que a margem comprometida pode ser maior, ou seja, caso o orçamento não seja analisado com cautela, existirão grandes chances de endividamento.

inss
Fonte: freepik

Nesse tópico, é válido abordar uma dica extra que pode evitar mais ainda que ocorra o endividamento: cautela com o número de empréstimos requisitados. Isso porque quando um empréstimo consignado está em curso, com parte paga, muitas vezes há possibilidade de requisitar um novo crédito.

No entanto, nesses casos o tempo de dívida é elevado, o que pode soar como um ponto positivo para algumas pessoas, mas ao considerar o cenário geral e todo o período de pagamento, observa-se a necessidade de ter cautela.

.

Esse tipo de cuidado deve estar presente na contratação de qualquer tipo de serviço financeiro, quer seja cartão de crédito, empréstimo quer seja financiamento, em especial, para prezar pela saúde financeira.

Priorize as comparações

Na falta de dinheiro, muitas vezes é tentador aceitar a primeira proposta que aparece, mas nem sempre isso pode ajudar a resolver os seus problemas, na verdade é algo que pode até resultar em maior dificuldade na sua vida financeira. 

Por isso, é essencial que você sempre avalie mais de três ofertas e nunca feche um negócio de primeira. Lembre-se que ao fazer cotações você terá como comparar e escolher a melhor opção para você.

Tenha prudência com algumas propostas

Pode parecer exagero, mas muitos golpes são aplicados diariamente do falso crédito consignado, principalmente em aposentados e pensionistas. Normalmente, buscam dados pessoais e financeiros para praticar golpes com o seu nome. 

É comum que criminosos façam ofertas fantasiosas para que a pessoa aceite sem pensar duas vezes. Então sempre desconfie desse tipo de oferta, além de pesquisar sobre a confiabilidade da empresa.

Leia tudo com cautela

Já ouviu falar sobre “ler as letras miúdas do contrato”? É preciso priorizar essa expressão. Isso porque muitas empresas se aproveitam da quantidade de papéis para colocar cláusulas abusivas e ao invés do empréstimo consignado tornar-se uma solução, pode virar um problema.

Por esse motivo, é importante tirar todas as suas dúvidas antes de contratar uma linha consignada. Lembre-se: nunca aceite nenhuma proposta caso você não saiba realmente do que se trata.

Não se esqueça que existe a possibilidade de guardar uma cópia do contrato e que essa atitude pode ser decisiva caso seja preciso recorrer devido algum problema com a instituição financeira.

Por fim, com o aumento da margem do INSS para 40% no total, ao considerar os 5% do cartão de crédito, é indispensável que o cuidado seja redobrado, principalmente para viabilizar o aproveitamento de benefícios e evitar grandes prejuízos.