Anúncios

Anúncios

Seguro de vida vale a pena
Fonte: Canva

Em algum momento da sua vida você já deve ter se perguntado se seguro de vida vale a pena. Qual foi a resposta que você chegou? Certamente para estar aqui, não foram respostas tão conclusivas quanto você gostaria que fossem. Para te ajudar a responder essa pergunta vamos bater um papo sobre como funciona o seguro, quais as vantagens e se ele vale ou não a pena para você?

Anúncios

Quando chegamos a vida adulta há uma série de preocupações as quais temos que lidar e agir sobre elas. Precisamos cuidar da saúde, do pet, da casa, da saúde dos nossos filhos, do automóvel e também de nós mesmos. 

São tantos cuidados e por sorte alguns destes cuidados extremamente necessários podem ser segurados, mas estes seguros envolvem custos e saber se vale a pena segurá-los é fundamental para economizar. 

Diante de tantas necessidades e dos custos dessas demandas acaba sendo fundamental ter conhecimento sobre o que vem a ser o seguro de vida, como ele funciona na prática, quais as vantagens que ele apresenta, em que situações pode ser considerado vantajoso. Ou seja, tudo o que você precisa saber sobre o assunto para poder efetivamente decidir se vale ou não a pena para você ter um.

Como funciona e o que é um seguro de vida?

Muitos já ouviram falar e já recusaram a proposta de contratar um seguro, mas poucos efetivamente sabem o que é esse tipo de apólice e como ela funciona. 

Como não se sabe exatamente quando um imprevisto vai acontecer esse é o mote de um seguro. E no caso de um seguro de vida a premissa é a mesma. Não sabemos quando um acidente pode acontecer ou mesmo a morte, e o seguro tem o intuito de proteger e assistir justamente para situações imprevistas relacionadas a vida do seu titular. 

Dessa maneira o seguro de vida consiste em uma apólice na qual o seu titular pode escolher para se proteger da morte, de acidentes ou doenças graves. Em algumas apólices é possível igualmente também incluir a cobertura para o caso de internações e outros tipos de assitência médica/hospitalar. 

De acordo com a cobertura escolhida o valor mensalmente pago é alterado e igualmente o valor do prêmio resgatado caso algo efetivamente aconteça e seja necessário acionar o seguro.

Vale mencionar que atualmente há uma variedade significativa de seguros de vida, alguns cobrindo mortes por acidente, outros invalidez, algumas mortes naturais, etc. Cada uma dessas especificações vai alterando o valor da apólice. 

Qual a vantagem? 

O seguro de vida tem o intuito de proteger o titular ou a pessoa beneficiária por ele escolhida em caso de morte assim como em caso de acidente ou invalidez. Mas mais do que isso há outros benefícios que estão atrelados a contratação de um seguro de vida. 

Por exemplo, a contratação do seguro de vida visa trazer segurança financeira para o titular em caso de imprevistos. A partir da contratação do seguro de vida, o titular não precisará se preocupar, a depender da sua apólice, por exemplo, com os custos de internação ou funeral.

Outro benefício importante é o suporte a família e/ou beneficiário escolhido pelo titular do seguro. Isso caso o provedor venha a falecer ou se torne incapaz de trabalhar. Da mesma forma a família não precisará se preocupar financeiramente em um momento tão delicado emocionalmente. 

O seguro de vida, ao contrário do que muita gente imagina, possui um custo atrativo. Não é alto e apresenta benefícios interessantes se for algo que efetivamente vale a pena para você. O que veremos logo abaixo. Além disso, é possível adicionar coberturas distintas mais adequadas ao seu perfil. 

Seguro de vida vale a pena
Fonte: Canva

Vale a pena ter um seguro de vida?

Vale a pena ter um seguro de vida por diferente motivos. Para começar ele tem um custo atrativo e apresenta benefícios bem interessantes para o contratante. Por exemplo, há seguros disponíveis no mercado com mensalidade de pouco menos de dez reais. 

Além do custo que é atrativo, ao contratar um seguro o titular conta com uma série de benefícios a depender da apólice contratada. “Mas eu não vou usar o seguro”. Esse é um pensamento muito comum, de que a contratação do seguro de vida não é algo para nós, mas sim para o outro. Contudo, isso não é uma verdade absoluta. 

Se você adicionar coberturas adicionais ao seu seguro, como, por exemplo, internações, poderá usufruir do seu seguro em vida. 

Caso eventualmente você não adicione coberturas adicionais, apenas o seguro de vida de fato, você garante que as pessoas que você ama não tenham que se preocupar com dinheiro em um momento tão delicado quando enfrentam o processo de luto.