Anúncios

Segunda fase dos Valores a receber
Fonte: Banco Central do Brasil

A implantação do Sistema Valores a Receber (SVR) viabiliza o resgate de dinheiro “esquecido” nas instituições bancárias. Mais de 114 milhões de pessoas já checaram a plataforma e de acordo com o Banco Central do Brasil (BC), na segunda fase dos valores a receber, mais fontes de recursos sem saque estarão envolvidas.

Ainda segundo o BC, a primeira fase conta com aproximadamente R$4 bilhões a retornarem para 28 milhões de pessoas jurídicas e físicas. Nessa etapa do serviço, as quantias se originam de saldos existentes em contas encerradas, assim como cobranças incorretas, por exemplo, tarifas com devolução estabelecida no Termo de Compromisso do banco com o BC.

Há ainda recursos originados de grupos de consórcio encerrados e créditos de participantes e beneficiários de cooperativas de crédito. Por exemplo, cotas de capital.

O que é a segunda fase dos Valores a Receber?

Para muitos, a mensagem ao consultar o sistema indica a possibilidade de nova consulta a partir de 02/05 caso as informações inseridas estejam corretas. Essa é a previsão para a segunda fase dos Valores a Receber, em que mais fontes de recursos estarão presentes.

Nesse caso, a estimativa é de cerca de R$4,1 milhões para retorno. Os possíveis casos para existência dessas quantias, são os seguintes:

  • Saldo disponível em contas de pagamento pré e pós pagas encerradas;
  • Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito;
  • Contas de registro de clientes encerradas com saldo disponível e mantidas por corretoras de títulos e valores mobiliários;
  • Liquidação extrajudicial de entidades;
  • Fundo Garantidor de Crédito.

Além disso, cobranças indevidas, como de tarifas e obrigações associadas a operações de crédito também estão nessa fase, porém, podem ou não estar previstas em Termos de Compromisso com assinatura da instituição bancária com o Banco Central do Brasil.

Saiba mais sobre o pagamento dos valores

Na primeira consulta ao sistema com o CNPJ ou CPF em mãos, é possível identificar se há valores a receber. Além disso, o usuário tem acesso a data e período para retornar e checar tanto a quantia, quanto para solicitar o resgate. 

O dinheiro começará a ser pago dia 7 de março e a liberação deve seguir até o dia 26. Caso a data para o saque seja perdida, será possível participar da repescagem. Contudo, para o resgate é preciso que o cidadão acesse a página por meio do seu login Gov.br, tendo nível prata ou ouro. Os níveis de login variam de acordo com a segurança e complexidade de cada serviço a ser realizado.

Segunda fase dos Valores a receber
Fonte: Freepik

No que diz respeito ao calendário, saiba que a movimentação na primeira semana de resgates abrange empresas ou pessoas que nasceram até 1968, com repescagem no sábado. Já pessoas e empresas de 1968 até 1983 segue de 14 a 18 de março. Na última etapa, de 21 a 25 de março, a liberação será para quem nasceu a partir de 1983.

As repescagens para os últimos grupos também ocorrem nos sábados de cada semana da respectiva liberação. Além disso, a programação para a nova fase ainda acontecerá. No entanto, o Banco Central do Brasil indicou que a liberação de todos os recursos deve ocorrer ainda neste ano.

Tenha cautela com golpes na primeira e na segunda fase dos valores a receber

Toda operação financeira requer cautela com golpes. Hoje em dia, há crimes voltados para as mais diversas operações, como no caso do Pix e clonagem de cartões de crédito. Não é diferente ao se tratar do Sistema de Valores a Receber.

É de grande importância dar ênfase ao fato de que há uma plataforma específica e oficial para a consulta e resgate de valores, que é a seguinte: valoresareceber.bcb.gov.br.

Além disso, saiba que não há necessidade de nenhum tipo de pagamento para esses processos. Nesse caso, desconfie imediatamente de golpe e busque o canal oficial.

Soma-se às questões que exigem cuidado o fato de que o Banco Central do Brasil não direciona links ou estabelece contato para tratar desse assunto. Então, é preciso dar ênfase também na questão de que ninguém possui autorização para fazer contato em nome desse serviço ou do BC.

Por fim, é importante se ater a uma dica que vale para os mais diversos serviços, que é o acesso a links suspeitos. Essa é uma das principais maneiras de golpes financeiros. Desse modo, redobrar a atenção ao receber um link vale a pena. 

Agora você já sabe os principais aspectos da segunda fase dos Valores a Receber. Não deixe de compartilhar informação com quem possa ter interesse, principalmente por se tratar de recursos que pertencem a cada um. Com isso, saiba que os valores estarão disponíveis até a solicitação do cidadão.