Anúncios

Anúncios

recursos de segurança do cartão
Fonte: freepik

De acordo com o avanço nos golpes financeiros, é indispensável ter conhecimento sobre as formas de se proteger. Entre elas, pode-se citar os recursos de segurança do cartão de crédito, que contribuem para evitar fraudes, atestar se é o titular que está utilizando o recurso, entre outros pontos.

Anúncios

Será possível identificar ao longo dos tópicos a seguir os diferentes recursos que estão presentes na própria estrutura do cartão, aplicativo ou outros fatores que fazem com que todo o processo seja mais tranquilo. Confira alguns dos principais a seguir:

CVV

Certamente, o CVV é um dos aspectos mais conhecidos quando se fala de segurança de cartão de crédito. Trata-se do Card Verification Value, em tradução, o Valor de Verificação do Cartão, que condiz ao código único de segurança deste recurso. 

É uma forma de assegurar que a pessoa está, de fato, com o cartão. Então, este código é crucial para as transações digitais e mesmo em plataformas em que o cliente já possui cadastro, pode ser necessário fazer uma validação.

Chip

Por ser um recurso que faz parte da estrutura do cartão, pode ser que você não tenha pensado na segurança que está por trás dele. No entanto, a tecnologia do chip é responsável por grande proteção aos clientes deste produto.

A partir de um cartão com microchip, há uma dificuldade significativamente maior de duplicação de dados. Além disso, informações dinâmicas são geradas, o que promove operações singulares.

No entanto, nesse cenário é importante ter em mente que a tecnologia existente no chip pode apresentar divergência de acordo com o emissor de cada recurso. No geral, é uma opção segura, presente na frente do cartão. Por outro lado, vale a pena recorrer à plataforma de sua instituição financeira ou entrar em contato para esclarecer dúvidas a respeito da segurança desse fator.

Pagamentos NFC

Já nesse caso, não é preciso inserir o cartão no terminal habilitado. No entanto, hoje em dia é possível encontrar opções com chip e com tecnologia NFC. Você já ouviu falar em pagamentos por aproximação? É justamente no que consiste os pagamentos NFC, em que se aplica a tecnologia Near Field Communication. Basicamente, no processo, informações entre o dispositivo de pagamento e o leitor são trocadas. Isso ocorre por meio de um chip de comunicação.

Além do cartão de crédito NFC, é possível que o dispositivo de pagamento seja outro, como um smartphone. Já em relação a segurança, vale ressaltar o fato de que as operações contam com criptografia e ainda é um processo mais rápido. Afinal, no Brasil, aquisições de até R$50,00 com esse tipo de cartão, dispensam o uso de senha.

Sistemas específicos de bandeiras

Além das opções gerais, há alguns recursos de segurança do cartão de crédito que são ainda mais específicos. Nesse caso, são disponibilizados pelas bandeiras, como no caso dos sistemas Verified by Visa e Mastercard SecureCode.

No primeiro caso, o sistema checa informações que somente o seu banco e você dispõem. Desse modo, é possível atestar que a compra realmente está sendo feita pelo verdadeiro dono do cartão. Já o Mastercard SecureCode, condiz a um protocolo de autenticação que atribui uma camada a mais de segurança nas aquisições virtuais.

Desse modo, o seu cartão de crédito passa a ter dois fatores de autenticação, ou seja, o estabelecimento ganha uma segurança ainda maior de que é o titular que está por trás da operação.

Atitudes que potencializam o uso dos recursos de segurança

recursos de segurança do cartão
Fonte: freepik

Não basta contar com os recursos de segurança, pois no dia a dia faz toda a diferença ter atitudes que reforçam esse fator. Em primeiro lugar, é interessante acompanhar regularmente o extrato, pois essa é uma forma de se certificar de que tudo está ocorrendo de forma adequada. Além disso, caso note algo estranho, será possível notificar com maior rapidez a instituição financeira.

Por outro lado, analisar as ferramentas dos aplicativos que tornam as aquisições mais seguras também é crucial. Esse é o caso do cartão virtual, que elimina o risco de clonagem, uma vez que, apesar de compartilhar o mesmo limite do cartão físico, conta com números distintos, com destaque para o CVV.

Soma-se a essas opções o token, uma opção comum e importante para reforçar a segurança nas transações financeiras. Em alguns casos podem ou não estar ligadas com operações de crédito, mas de qualquer forma, é crucial ter conhecimento dessa opção. Isso porque se trata de um sistema que gera senhas que, após um certo tempo, não possuem mais validade.

Deste modo, trata-se de um recurso que necessita ser gerado todas as vezes que for necessário, protegendo assim os dados de um modo geral. Você já conhecia esse e os demais recursos de segurança do cartão de crédito? Não deixe de compartilhar o conteúdo para que mais pessoas possam se proteger no dia a dia.