Anúncios

Anúncios

parcelamento da fatura do cartão
Fonte: freepik

Sem dúvidas, economizar é a vontade de muitas pessoas ou no mínimo, pagar corretamente as contas. No entanto, não é sempre possível e em alguns casos há necessidade de recorrer a opções como o parcelamento da fatura do cartão de crédito. Você sabe o que isso significa?

Anúncios

Trata-se do pagamento de um determinado valor que está entre o mínimo e o total. Se por um lado o parcelamento é visto como um alívio para quem não vai poder pagar a fatura, por outro, é preciso ter um entendimento claro dos valores adicionais que ele carrega. A seguir, conheça os principais aspectos que essa ação envolve, em especial, suas regras específicas.

Quais são as regras para o parcelamento da fatura do cartão de crédito?

Imagine o parcelamento da fatura do cartão de crédito como uma forma de indicar ao seu banco que não há como pagar totalmente o valor em determinado mês. No entanto, ao longo das próximas faturas, a quantia será acertada. Isso porque, naturalmente, ao parcelar, a quantia em aberto é adicionada à fatura do mês seguinte ou meses, de acordo com o número de parcelas feitas.

Nesse contexto, é interessante saber que existem regras específicas com indicação do Banco Central. Em primeiro lugar, vale citar que cada banco ou fintech indica um percentual mínimo que precisa ser pago da fatura. Enxergue essa quantia como a necessária para que o CPF não fique irregular, em outras palavras, para que o cliente não fique com o nome sujo.

Nas ocasiões em que a quantia mínima ou uma diferente é paga, o cliente pode parcelar a fatura ou entrar no rotativo. Resumidamente, no caso do rotativo, trata-se da integração da quantia em aberto à próxima fatura com juros, porém, essa opção só pode ter uso por 30 dias. Sendo assim, quando a próxima fatura chegar, você deverá pagar não apenas o saldo em aberto, como a fatura em si, o IOF e os juros.

É neste ponto que se pode compreender de maneira mais clara as diretrizes do Banco Central. Isso porque abrangem que, além da necessidade de emitir informações mais objetivas sobre o parcelamento, a instituição precisa apresentar condições mais favoráveis do que na alternativa de crédito rotativo.

Como evitar o parcelamento da fatura do cartão de crédito?

parcelamento da fatura do cartão
Fonte: freepik

Muitas vezes, o parcelamento da fatura pode sair do controle, principalmente quando o cliente não tem ciência de seus gastos e outros parcelamentos existentes. Além disso, o limite acaba comprometido e claramente, as faturas correspondentes ao número de parcelas contratadas ficam mais altas do que o necessário por causa dessa pendência.

Sendo assim, de fato, por causa dos juros e demais motivos citados, muitos fogem do parcelamento, mas como fazer isso? O ideal é analisar com calma a sua situação financeira para entender o valor que pode pagar no momento, mensalmente e todas as alternativas existentes. O primeiro passo é explorar as opções disponíveis no banco entrando em contato se possível.

Busque informações sobre o tempo de cobrança para que a renovação da sua dívida e até mesmo a chance de contratar um empréstimo para quitá-la. Caso seja necessário, análise também propostas de empréstimo pessoal de outros locais. 

Não se esqueça de verificar com cuidado cada opção, o custo total e a veracidade da instituição caso pretenda contratar um empréstimo em um local diferente. Aliás, é possível fazer uma proposta para o banco de uma forma assertiva com base na sua análise financeira.

Os principais cuidados ao parcelar a fatura 

Caso não consiga evitar com as opções acima, vale lembrar que assim como qualquer questão financeira, existem cuidados a se tomar. O primeiro deles é a avaliação da proposta, principalmente em relação às informações sobre os juros e se o parcelamento é variável ou fixo.

Soma-se a esse cenário outra grande dica, que é o cuidado para não acumular parcelamentos. Tenha em mente que há juros nos parcelamentos e que ao parcelar várias vezes, haverá mais chances de gerar frustrações e dificuldade de pagamento.

Parcelar pode trazer grandes problemas quando os valores não têm um cálculo com as outras parcelas do mês. Por isso, é preciso checar tudo o que já está na fatura, caso contrário, a situação ficará cada vez pior.

Ao escolher a proposta, tente ao máximo se controlar financeiramente e se planejar para os próximos pagamentos. Se as dívidas permanecerem dentro do seu orçamento será possível melhorar o cenário e acabar com as parcelas. Isso sem que seja necessário requisitar outro parcelamento da fatura do cartão de crédito com a instituição financeira.

Com base nas informações, pode-se dizer que no lugar do rotativo, é uma opção mais favorável. No entanto, de um modo geral é preciso ter muita cautela com o parcelamento de fatura e evitá-lo ao máximo.