Anúncios

Anúncios

investir sem cair em ciladas
Fonte: freepik

Desde o segundo semestre de 2020, notou-se um crescimento no número de investidores pessoas físicas (PFs) na B3, a Bolsa de Valores brasileira. Inclusive, neste período ocorreu alcance do recorde de 3 milhões de investidores. No entanto, como começar a investir sem cair em ciladas? Em meio a diversidade crescentemente notável de conteúdos, serviços e produtos, é algo que pode soar cada vez mais difícil.

Anúncios

Nesse cenário, é preciso considerar que o cuidado deve ser sempre em dobro antes e após tornar-se um investidor. Afinal, independente da quantia que uma aplicação abrange, grandes prejuízos podem ser evitados.

Só que para investir sem cair em ciladas é preciso ter atenção em diferentes pontos, inclusive nos golpes e conteúdos vagos que circulam pela internet hoje em dia. A seguir, confira 5 dicas que podem te ajudar a reforçar seus cuidados.

Dicas para começar a investir sem cair em ciladas

Se por um lado ocorreu o aumento no número de investidores, por outro, esse universo ainda parece distante para algumas pessoas. De qualquer forma, a informação de qualidade referente ao mercado financeiro ganha cada vez mais potência, sendo um dos recursos fundamentais para evitar frustrações.

Ao buscar soluções neste âmbito, uma série de serviços e produtos surgem. Nesse cenário, como evitar ciladas e elevar suas chances de sucesso nos investimentos? Veja a seguir.

Estude sobre investimentos

investir sem cair em ciladas
Fonte: freepik

Acima citou-se que o conteúdo de qualidade tem cada vez mais potência no meio de finanças e, de fato, é algo que pode fazer toda a diferença para quem deseja fugir das ciladas. Inclusive, é uma dica de grande impacto e que, em combinação com as próximas, pode fazer com ocorra a absorção de dados valiosos.

Uma vez que há diferentes tipos de investimentos e sobre cada uma delas há muito o que se aprender, é crucial buscar informação. Sendo assim, seja em renda fixa ou variável, é preciso apostar no seu conhecimento e caso tenha interesse, em especial, no meio de ações, a atenção deve existir em dobro por causa da volatilidade.

Uma dica extra que se alinha com este tópico é que o estudo não é importante apenas para começar a investir, como também para se atualizar. Afinal, o mercado muda de forma contínua e é normal repensar em sua carteira em certos momentos para ter resultados mais positivos.

Não se deixe levar por opiniões vagas

Conforme informações anteriores, há um crescimento e distribuição constantes de conteúdo sobre o meio financeiro. No entanto, o maior acesso e diversidade não significam que todos os dados podem agregar para quem quer investir sem cair em ciladas.

Por esse motivo, é fundamental procurar conteúdos com processos e resultados claros, com os quais você se identifique e que realmente agreguem em suas metas. Nesse cenário, vale citar também que a presença do mentor certo pode ser decisiva em cada passo.

Caso escolha fazer algum curso na área, pesquise com cuidado a respeito de profissionais confiáveis. Além disso, observar as principais referências, comentários sobre o conteúdo e suporte antes, durante e após o curso também é algo que pode valer muito a pena.

Evite o consumo de conteúdos que vendem facilidade

Certamente, você já ouviu falar que as recompensas exigem esforços e paciência, certo? Não é diferente quando se trata do meio de investimentos. Ao identificar conteúdos e orientações com direcionamento para enriquecer rapidamente e de forma fácil, desconfie.

Afinal, construir patrimônio exige tempo e para investir sem cair em ciladas, é interessante ter essa questão clara em mente e nas ações. Sendo assim, evite esses conteúdos e trabalhe a paciência, pois medidas equivocadas podem ter impactos severos a curto, médio e a longo prazo dependendo do tipo de aplicação.

Saiba qual é o seu perfil como investidor

Sem dúvidas, é de grande importância ter orientações e consumir um conteúdo que agregue e seja diverso. No entanto, para que na prática tudo isso tenha efeito e resultados satisfatórios, é crucial saber o seu perfil como investidor.

A partir dele, será possível identificar sua tolerância ao risco, que é um dos principais pontos que devem ser observados. Por exemplo, se você se enquadra como um investidor conservador, alguns produtos de renda variável podem ter resultados frustrantes para o seu caso.

Esse tipo de conhecimento é fundamental até mesmo para seguir as principais recomendações para investidores, por exemplo, de ter a carteira diversa. Basta perguntar-se, como sua carteira será constituída de forma diversa sem conhecer seu perfil? É algo inviável.

Além disso, vale citar que muitas instituições oferecem testes para identificar quais são os traços que delineiam seu perfil. Dessa maneira, é possível ter um auxílio a mais para definir com segurança e direcionar seus investimentos com tranquilidade.

Por fim, se pode perceber que investir sem cair em ciladas requer muita cautela, porém, é um meio que guarda grandes oportunidades. No entanto, é preciso contar com fatores como uma orientação de qualidade, comprometimento e responsabilidade.

Conhece alguém que também deseja investir e quer ter mais cuidado? Não deixe de compartilhar o conteúdo.