Anúncios

Anúncios

investir em bitcoin
Fonte: freepik

Parte do mercado de investimentos é marcado por uma série de oscilações, diferentes riscos e, consequentemente, é normal que dúvidas surjam. Embora conte com um início de ano com altas, inclusive, com quebra de recorde, investir em Bitcoin é uma dessas questões.

Anúncios

Para compreender de uma forma mais clara as razões para apostar nesse tipo de criptomoeda, vale a pena explicar o que é e aspectos de sua operação. Confira.

O que é e como funciona o Bitcoin?

Em primeiro lugar, é importante ter consciência de que o Bitcoin é uma moeda completamente digital e descentralizada. O que isso significa? Além de viabilizar a compra, envio e recebimento sem a necessidade de intermediários, essa criptomoeda, assim como outras, não tem submissão às regras de um país, corporação ou banco.

Além desses pontos, o Bitcoin tem limite para suas emissões, que corresponde a 21 milhões de unidades, o que também impulsiona sua valorização. Inclusive, outra característica recebe o nome de “halving” e consiste em um corte automático regular de emissões por dia, que ocorre a cada quatro anos.

Já em relação às transações, os registros ocorrem em uma rede própria que recebe o nome de blockchain. Esse tipo de sistema viabiliza o rastreio do envio e recebimento de dados digitais. Após a validação, a cada 10 minutos ocorre a adição das operações em blocos de transação, o que reforça a segurança contra fraudes.

Ainda mais, as operações funcionam de acordo com o sistema de oferta e procura. Sendo assim, com ênfase nos últimos meses, o aumento da cotação tem relação com o interesse maior na rentabilidade.

Agora que você conhece aspectos gerais, veja a seguir porque investir em Bitcoin em 2021, entenda a alta dessa criptomoeda, entre outras informações cruciais sobre o tema.

Por que investir em Bitcoin em 2021?

investir em bitcoin
Fonte: freepik

A alta valorização é um dos principais pontos ao se tratar das razões para investir em Bitcoin em 2021. Ainda mais, essa alternativa reúne potencial como ativo de investidores que toleram determinados riscos, em especial, ligados com a volatilidade.

Isso porque para identificar se é vantajoso ou não investir, também é crucial fazer uma análise de seu perfil como investidor. De qualquer forma, é uma opção com rentabilidade considerável, juntamente ao fato de que se trata de um ativo relativamente novo e que ainda tem um grande potencial de exploração no mercado.

Por fim, vale citar que o Bitcoin, assim como outros investimentos, contou com altos e baixos nos últimos anos. No entanto, de um modo geral as previsões para 2021 são otimistas. Isso se deve principalmente ao potencial de bancarização.

Basicamente, estima-se que cada vez mais o uso da moeda seja alvo de popularização, marcando uma presença mais notável em serviços e produtos mais comuns no dia a dia das pessoas.

Além disso, há parte de profissionais que acreditam em uma correção a curto prazo, principalmente por causa da sustentação de altas significativas nos últimos meses. Por outro lado, o cenário para investimentos a longo prazo tem uma classificação mais positiva para os investidores.

Entenda a alta da criptomoeda

Desde o segundo semestre de 2020, o Bitcoin chama atenção de analistas, investidores e interessados em ampliar as aplicações. Só em 2021, a alta chega a cerca de 80%, com marcas históricas, por exemplo, ao chegar na casa de US$ 52 mil.

Ainda mais, a institucionalização da moeda também foi significativa no ano anterior. Isso se deve pela representação de uma saída contra a inflação em meio ao declínio do dólar americano. Um grande exemplo foi o anúncio do CEO do Twitter, Jack Dorsey (proprietário da Square Inc.), de que compraria US$ 50 milhões na criptomoeda.

Outras empresas acompanharam esse movimento, como a Tesla, de Elon Musk, que comprou US$1,5 bilhão. Todavia, também é interessante abordar que os estímulos do mercado também tiveram direcionamento para uma maior proximidade do Bitcoin da realidade de diversas pessoas.

Nesse caso, se pode citar como exemplo o PayPal, que passou a contar com Bitcoins em suas operações. Sem dúvidas, foi um acontecimento de grande impacto para os números alcançados nos últimos meses de 2020.

No mesmo ano, ocorreu também o corte automático chamado de halving e em soma com a institucionalização, ganhou cada vez mais potencial.

Conclusão sobre investir em Bitcoin em 2021

De um modo geral, é preciso ter atenção à oscilação do mercado, pois apesar de apresentar preços que mantém muitas pessoas em alerta para identificar oportunidades, a volatilidade também requer cautela.

Dessa forma, se pode observar que alguns fatores, de certo ponto de vista, podem ter uma classificação positiva e ao mesmo tempo, negativa. Isso porque o que pode ser uma oportunidade para alguns, pode não ser para outros e quando se trata de criptomoedas, analisar as movimentações e estudar sobre o mercado é fundamental.

Por mais que existam os riscos, se pode perceber que investir em Bitcoin em 2021 apresenta grande potencial. Além disso, uma das principais dicas do meio de investimentos se mantém nesse caso, que é apostar em um carteira diversa para somar as vantagens e ampliar cada vez mais as oportunidades.