Anúncios

guia sobre renda de investimentos
Fonte: pixabay

O alcance da independência financeira pode ser vista de diferentes formas, mas quando se fala da entrada no mercado, há grande atratividade em temas como um guia sobre renda de investimentos. Neste caso, é algo com ligação à renda passiva, que pode se originar de diferentes aplicações.

A partir disso, naturalmente, se pode ter a percepção de que são várias possibilidades. Aliás, por causa da abrangência do meio de investimentos, são de curto, médio e a longo prazo. No entanto, para encontrar a estratégia que melhor atende cada caso, é indispensável ter conhecimento dos principais termos, entre outros aspectos. Confira a seguir.

A importância dos proventos para quem se interessa por renda de investimentos

Se você tem interesse em viver de renda de investimentos e já ouviu termos como dividendos ou bonificação, saiba que se tratam de proventos. Ocorre a distribuição dessa remuneração por parte das empresas ou gestoras aos acionistas, de acordo com as novas ações emitidas pelo negócio ou valor direcionado aos sócios. Além disso, podem estar ligados à lucratividade de fundos ou de lucros de companhias.


Anúncios

Aliás, as companhias que abrem o capital, ou seja, que integram a bolsa de valores, comumente fazem a distribuição de proventos. Também vale citar que as ações preferenciais (PN), que não concedem o voto em momentos significativos para a empresa, normalmente oferecem proventos maiores do que ações ordinárias (ON), que asseguram tal opção.

Juros sobre capital próprio 

Em primeiro lugar, você será apresentado ao juros sobre capital próprio, que também recebe o nome de JCP. Assim como a opção seguinte, é muito conhecido neste meio, sendo uma forma que as companhias possuem de distribuir seus lucros para os investidores.

Além disso, por ter como base a lucratividade da companhia nos anos anteriores, é possível que os impostos sejam menores. No entanto, o Imposto de Renda deve ser recolhido pelos acionistas em relação ao valor captado.


Anúncios

Dividendos

Sem dúvidas, em um guia sobre renda de investimentos, os dividendos não podem ficar de fora. Afinal, são um dos principais proventos. Basicamente, condizem aos pagamentos captados pelos acionistas a partir dos negócios em que aplicam. 

Percebeu a semelhança com o JCP? No entanto, nesse caso, os cálculos são distintos. Isso porque ocorre a partir do lucro líquido, ou seja, a remuneração integra o balanço da companhia, representando uma despesa a mais. Então, no caso anterior, há a incidência de uma alíquota de 15% na fonte com recolhimento do IR, enquanto neste, há isenção do IR.

De um modo geral, ocorre a distribuição do lucro líquido. Por se tratarem de investimentos coletivos, consequentemente, cada investidor obtém os dividendos de acordo com a quantidade e tipo de ações adquiridas.


Anúncios

Nesse cenário, é importante abordar a Lei das Sociedades por Ações, uma vez que indica um sistema obrigatório de dividendo. A norma propõe a distribuição mínima sempre que houver lucro. No entanto, caso o negócio esteja em um momento complexo, há possibilidade de deixar de pagar.

guia sobre renda de investimentos
Fonte: freepik

Direitos de subscrição

No mercado financeiro, é normal que as empresas emitam novas ações. Para quem tem interesse no guia sobre renda de investimentos, vale ter atenção ao fato de que os direitos de subscrição condizem com a possibilidade dos investidores em adquirir de forma prioritária. Além disso, a obtenção dos papéis ocorre pelo valor do preço em que foram emitidos.

Para compreender de uma forma mais clara, basta considerar que, ao longo dos anos, com o crescimento das empresas, ocorre a emissão de mais papéis. Essa ocorrência abre portas para novos acionistas. Todavia, para aqueles que já são investidores, um preço mais vantajoso é ofertado durante um certo prazo.


Anúncios

Bonificações

Há quem aponte as bonificações como uma espécie de “recompensa” e, de fato, de algumas perspectivas, podem contribuir com essa percepção. Isso porque o mais comum é que esse pagamento ocorra quando as companhias contam com resultados superiores às projeções.

De um modo geral, consiste em uma participação extra nos lucros. Além disso, a bonificação pode ser em diferentes maneiras, por exemplo, com novos papéis ou por meio de dinheiro.

Dicas gerais para viver de renda de investimentos

A partir da compreensão dos diferentes proventos, é possível checar os ativos que operam dessa forma. Uma indicação comum é, principalmente para quem está no começo, que exista a consciência da importância de usar a renda dos proventos para reinvestir de uma forma distinta ou adquirir ativos da mesma companhia. Isso porque a etapa de construção de um patrimônio, naturalmente, requer uma atenção distinta quando comparada com a de investidores já experientes. 


Anúncios

De qualquer forma, é preciso que os acionistas tenham atenção em diferentes aspectos. Por exemplo, quando ocorre o registro dos acionistas aptos a receberem parte do lucro, o dia da declaração, em que se indica que ocorrerá a distribuição de proventos e a data para o pagamento.

Certamente, as pessoas escolhem com grande cautela onde investir para que seja possível usufruir dos benefícios da aplicação. É algo claro e por isso, vale a pena alinhar as informações do guia sobre renda de investimentos com outras recomendações essenciais para investidores.
Por exemplo, o conhecimento de seu perfil de investidor. Isso porque a partir de dados como esse, há chances de identificar com maior assertividade a tolerância ao risco, objetivos, entre outros aspectos. Agora que você já conhece pontos essenciais sobre este meio, aproveite para compartilhar o conteúdo.

Anúncios