Anúncios

Anúncios

fazer investimentos internacionais
Fonte: freepik

As possibilidades para quem deseja estar exposto ao mercado estrangeiro de investimento estão cada vez maiores. No entanto, ao buscar onde fazer investimentos internacionais, ainda é preciso ter muita cautela, uma vez que há opções para diferentes perfis.

Anúncios

Entretanto, a questão não é apenas saber em que local fazer as aplicações, mas qual é o potencial que esse tipo de direcionamento do dinheiro tem. Basicamente, neste âmbito, é crucial entender que, a aplicação internacional permite que o investidor diversifique a carteira de uma forma mais inteligente e segura.

Isso se deve ao fato de que, estará exposto a economias distintas, ou seja, riscos distintos. Logo, a descentralização, terá ligação com rendimentos e riscos que divergem. A seguir, conheça mais sobre os diferentes mercados, corretoras, entre outros aspectos.

Saiba onde fazer investimentos internacionais

Quando se fala em investimentos internacionais, naturalmente, há uma série de caminhos para percorrer. Todavia, é de grande importância conhecê-los de uma forma ampla. Por isso que, ao invés de focar apenas em tipos de ações, no conteúdo de hoje você verá diferentes corretoras e mercados.

De qualquer forma, vale lembrar que entre as principais opções, estão os fundos de investimentos, os ETFs, que correspondem a Exchange Traded Funds que representam um índice financeiro. Assim como os COEs, que por sua vez, são Certificados de Operações Estruturadas, contando com renda variável e fixa. 

Aqui no portal OMES você pode encontrar dados a respeito de tais aplicações. Já em relação aos outros pontos, em primeiro lugar, vale destacar que, abrir uma conta no exterior não é o único destino, muito menos algo obrigatório. Mas, pode ser algo vantajoso. Por isso, é uma das opções citadas a seguir.

Exemplos de mercados para investir

Já quando se fala de mercado, entre exemplos, estão o chinês e o americano, que reúnem grandes oportunidades de investimentos. No que diz respeito às operações nos EUA, um ponto de grande destaque fica por conta da diversidade de empresas renomadas que as bolsas viabilizam investir.

Nesse cenário, vale dar ênfase à valorização de 29,3% da moeda norte-americana frente ao real em 2020. Além disso, apesar da volatilidade do mercado, é uma das principais moedas do mundo. Todavia, ainda é preciso ter atenção no mercado, em especial, em relação a tendência da taxa de câmbio.

Por mais que a exposição cambial possa causar certo receio, vale citar que há outros caminhos para seguir. Isso porque algumas corretoras no país contam com fundos na versão em dólar e em reais com proteção contra a variação deste fator. Então cabe a cada investidor averiguar as opções.

No que diz respeito ao mercado chinês, é uma opção que cada vez mais está deixando de ser considerada atípica por causa de seu crescimento, que gera atratividade. O investidor que deseja estar exposto a esse mercado, assim como em outros casos internacionais pode recorrer aos produtos já citados nesse texto, entre outros, tanto em gestoras, quanto em corretoras. 

Por exemplo, a gestora do Banco Bradesco, a BRAM, conta com uma série de opções internacionais, inclusive no mercado chinês. O mesmo ocorre com corretora XP Investimentos e a Modalmais, entre outros exemplos que compõem uma ampla lista. 

Em quais instituições financeiras estrangeiras abrir conta para investimentos internacionais?

Há uma diversidade notável de corretoras no mercado, tanto quando se fala nacionalmente quanto internacionalmente. A seguir, conheça um pouco sobre algumas das opções estrangeiras que se destacam:

Avenue

fazer investimentos internacionais
Fonte: Avenue

É muito comum que a Avenue seja citada quando corretoras estrangeiras estão em pauta. Conta com um amplo público brasileiro e com suporte em português. Ainda mais, ocupa um espaço um grande espaço no mercado por causa da transmissão de confiança. 

Há opções específicas, por exemplo, as small caps (opções com valor baixo de capitalização), que não constam em seu portfólio. Sem dúvidas, assim como outras corretoras, conta com as suas particularidades. De forma geral, tem grande praticidade, em especial, nas transferências de recursos, uma vez que viabiliza depósitos via remessa online e transferwise.

Interactive Brokers

fazer investimentos internacionais
Fonte: Interactive Brokers

Investidores de todos os locais podem usufruir dos serviços da Interactive Brokers. Por isso, quando se trata de fazer investimentos internacionais, essa corretora não pode ficar de fora. Além de ser multinacional, vale citar que conta com uma atuação de mais de 40 anos no mercado. Hoje em dia, é uma das principais plataformas digitais de negociações financeiras dos EUA.

No entanto, ao contrário das outras, não conta com versão em português. Por outro lado, tem uma plataforma intuitiva e que permite que os investidores aproveitem um portfólio diverso.

Stake

Investimento
Fonte: Stake

Por mais que seja uma das que tenham uma atuação mais recente da lista, a Stake é uma corretora que conta com parceria com a mesma plataforma que a Avenue adquiriu, a DriveWealth. Essa parceira se destaca pela tecnologia e simplicidade de suas soluções. Além disso, conta com segurança na conta, que chega a US$ 500.000.

Para garantir uma maior tranquilidade para quem busca dados sobre a corretora, vale abordar que tanto ela quanto as corporações com as quais tem parceria, são licenciadas por reguladores com presença em países como a Austrália e no Reino Unido.

Também é crucial citar que nesse caso há diferentes planos para os clientes, o que envolve, inclusive, as taxas.  Esse é o caso do plano premium, com recursos que visam maior rapidez para as pessoas. Além disso, o portfólio da corretora tem uma abrangência considerável e também conta com atendimento em português.

Ao longo do texto, ficou nítido o quão alto é o nível de diversidade para quem quer fazer aplicações no exterior. No entanto, é preciso sempre ter cautela com as condições. Isso envolve taxas, restrições, vantagens, riscos, entre outros pontos na busca de investimentos internacionais. Além disso, são pontos cruciais também para os nacionais.