Anúncios

Anúncios

commodities
Fonte: freepik

É muito provável que você tenha a percepção do quão amplo o mercado financeiro é, afinal, são vários segmentos, organizações e produtos que o constituem. Alguns, como as commodities, podem não ser muito conhecidos, porém, estão mais presentes no dia a dia do que as pessoas imaginam. Por isso, é essencial ter conhecimento a respeito, em especial, para quem investe.

Anúncios

Com origem do inglês, commodities tem tradução literal para mercadorias e antes, tinha uso para essa finalidade. No entanto, de acordo com o desenvolvimento do mercado, o termo ganhou novas atribuições. Basicamente, passou a se referir aos produtos básicos, em outras palavras, aqueles que servem como matéria-prima para outros itens. 

Entretanto, outros aspectos fazem com que esses produtos sejam importantes no meio dos investimentos. Esse é o caso da importância global, o que resulta não apenas no consumo em larga escala, como também em um nível notável de comercialização e precisão de capacidade de estocagem. Por esse motivo, outra característica é que os padrões de qualidade são globais e a industrialização reduzida.

Quais são os tipos de commodities?

Agora que você já sabe o que é, vale a pena entender algumas questões mais específicas. Acima de tudo, as commodities não são apenas produtos de origem primária, há diferentes categorias, tais como:

  • Agrícolas: de acordo com o que o próprio nome indica, são aqueles produtos com ligação ao agronegócio, como café, algodão, açúcar e soja;
  • Ambientais: produtos obtidos por meio de recursos naturais, como madeira e energia;
  • Minerais: possuem relação com metais, minerais e energia, por exemplo, etanol, ouro e petróleo;
  • Financeiras: títulos e moedas de mercados distintos, por exemplo, dólar e títulos públicos do Governo Federal, como o Tesouro Direto.

Em relação ao Brasil, o principal destaque fica por conta do agronegócio. Tanto a extensão do país quanto a abundância dos recursos naturais explicam essa posição de destaque. No entanto, há outros produtos de grande influência no mercado nacional e de um modo geral, os principais são o petróleo, alumínio, carnes (boi gordo), milho, laranja, trigo, café e a soja. 

Quais são os valores? 

No que diz respeito à relação do preço e demanda, vale observar que, se uma commodity tem alta procura internacional, o impacto no produtor naturalmente é de maior lucro por causa da alta do preço. No entanto, caso ocorra uma desvalorização, o produtor terá um impacto negativo. Sendo assim, não são os produtores que decidem livremente a respeito da precificação. 

Se pode dizer que não há distinção no valor de commodities entre quem produz. Todavia, de acordo com o que você descobriu, há uma série de impactos, além de tarifas, custos logísticos, questões econômicas e até mesmo políticas. Então, uma vez que a comercialização é global, os padrões são cruciais.

Para citar como exemplo alguns valores, uma das principais commodities do país é o boi gordo (BGI). A arroba atende como referência desse contrato futuro e condiz com 4.950 quilos, sendo a cotação de 330 por cada. Um outro exemplo é o café (ICF), em que o contrato apresenta como unidade 100 sacas de 60 quilos, sendo cada unidade com precificação em dólar. Leva-se em consideração o valor do mercado na multiplicação por 100.

Como investir em commodities?

Em primeiro lugar, vale a pena citar que assim como em outros investimentos, é de grande importância buscar ao máximo possível conhecimento a respeito desse mercado e do seu perfil de investidor caso ainda não tenha. Além disso, você precisará de uma conta em uma corretora de valores.

Em segundo, é crucial que exista atenção do investidor ao esquema de precificação. Afinal, como em qualquer investimento, há precisão de analisar o mercado. Nesse caso, como a valorização tem ligação com a oferta e procura, é um dos pontos que exigem grande atenção.

Isso porque é esse ponto que influencia no mercado futuro. O que torna necessário conhecer também esse conceito para investir em commodities. Basicamente, condiz com as negociações com contratos com uma data futura, podendo ser de aquisição ou venda.

Além disso, vale reforçar que os ativos que compõem esse mercado possuem um alto consumo e comércio ao redor do mundo. Por essa razão, os momentos para as negociações podem sofrer alterações no decorrer do ano.

No geral, na venda dos contratos futuros, há segurança que em certo tempo ocorrerá a venda do produto por um valor pré-estabelecido. Já em relação ao comprador dos contratos, há a expectativa da alta de preço para o alcance do lucro. Naturalmente, não basta só a expectativa, pois conforme informações anteriores, é preciso ter atenção ao mercado para analisar as relações de oferta e procura. Isso porque, caso ocorra desvalorização, naturalmente, o investidor sofrerá o impacto.

Por fim, se pode notar que as commodities se referem a fatores mais comuns no dia a dia do que muitas pessoas imaginam. No entanto, quando se fala de investimentos, naturalmente, há particularidades que exigem muita atenção para evitar perdas. Por isso, vale a pena ter atenção aos tipos de contratos, prazos e acompanhamento de desempenho.