Anúncios

Anúncios

1-ano-de-pix
Fonte: Banco Central

Em novembro de 2020, os brasileiros presenciaram uma verdadeira revolução no setor de pagamentos digitais. Afinal, nesta data surgia uma solução de pagamentos instantâneos bastante funcional.

Anúncios

Rapidez e imediatismo fizeram do Pix cair no gosto dos brasileiros, que não demoraram muito para fazer do mais novo método de pagamento um de seus preferidos. 

Nesse sentido, aos poucos, instituições bancárias, gateways de pagamento e fintechs homologadas pelo BC já estavam implementando o Pix em seus sistemas. E quem diria que cheia de atrativos, em pouco tempo, a solução estaria substituindo os antigos métodos de pagamento TED e DOC?

Foi assim que no dia 16 de novembro de 2021 presenciamos 1 ano de Pix. Sendo assim, para comemorar esta data especial, fizemos uma retrospectiva de como a solução revolucionou o setor de pagamentos. Confira a seguir!

A escolha de milhões de brasileiros

Estatísticas do Banco Central têm nos mostrado que o Pix bateu mais de 340 milhões de chaves ativas no mês de outubro de 2021.

Além disso, o novo método de pagamento impressiona com os seus mais de 220 milhões de usuários cadastrados no Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT).

Os números se devem em partes pela facilidade de uso da solução digital. Sem burocracias bancárias, o Pix torna as transações financeiras mais funcionais e ágeis. Aliás, conta pontos ainda no aspecto de agilidade, o fato de que por meio da solução o pagamento financeiro cai em questões de segundos.

1-ano-de-pix
Fonte: Banco Central

Facilidade e praticidade nas transações financeiras 

Dispensando os dados de cartões de crédito, número de agência e conta bancária, o Pix se mostrou uma forma fácil de fazer pagamentos. Afinal, é só apontar o dispositivo móvel para o QR Code e voilá: a transação financeira é efetuada de forma imediata.

A transferência ainda pode ser facilitada pelas chaves Pix. Seja pelo número de celular, CPF, e-mail ou um código aleatório é possível transferir de forma rápida para a conta bancária vinculada.

E por falar na operação financeira por chaves, nos primeiros meses de vida do Pix, o CPF era a chave mais cadastrada. Mas, com o aperfeiçoamento da solução e em uma medida de segurança, as chaves aleatórias atualmente vigoram como as mais cadastradas.

Benefícios para empreendedores e consumidores

Engana-se quem acredita que o Pix só traz vantagens para pessoas físicas. Pelo contrário, a solução já é um sucesso no mundo do empreendedorismo. 

Isso porque o método de pagamento auxilia na gestão de recebíveis, uma vez que dispensa o aluguel e pagamento de taxas das maquininhas de cartão. Além da solução ter custo baixo para a PJ, é atrativa aos consumidores, que não precisam sacar o dinheiro para efetuar suas compras.

Outro fator interessante é que o Pix ainda permite o agendamento de pagamento. Assim, o consumidor faz o pagamento antecipado, chegando ao estabelecimento somente para usufruir do serviço prestado. O que torna a transação financeira mais segura.

Reforço extra na segurança contra fraudes 

Apesar do grande sucesso entre os usuários, o Pix também foi um grande sucesso entre os criminosos. Desta forma, ao decorrer do 1 ano de Pix, centenas de novos golpes foram registrados – desde links por sms até clonagem da conta de WhatsApp.

Perante os diversos fraudes, o Banco Central se posicionou com mudanças que corroboram para transações financeiras mais seguras. Assim, além de limitar em até mil reais as transações que vão das 20h às 6h, medidas de bloqueio dos recursos perante suspeita de golpe estão ativas.

A solução ainda conta com notificações de transações inconclusas e o imputamento de responsabilidade das instituições credenciadas sobre falhas em suas gestões de riscos.

O que esperar da solução Pix no futuro?

Diante de todo o sucesso do Pix, segundo o Infomoney, mais de 61% da população brasileira aderiu ao método de pagamento. Além disso, a solução já acumulou mais de 7 bilhões de operações financeiras.

Desta forma, com objetivo de tornar ainda mais democrática a solução, o presidente do Banco Central, prospecta novas funções do Pix. Confira a seguir, algumas delas:

  • Pix troco e Pix saque

Buscando revolucionar o comércio varejistas, as funções permitirão a transferência financeira diretamente para a loja. Somado a isso, será possível pagar por mercadorias via Pix e receber o troco em dinheiro vivo.

  • Transações internacionais

Esta talvez seja uma das novidades mais aguardadas. Isso porque a operação permitirá transferências imediatas para contas bancárias internacionais.

  • Pix no crédito

A mais nova operação entra em vigor em 2022 e já tem dado o que falar. Por meio do Pix será possível fazer o parcelamento de compras, como em operações de cartão de crédito. A novidade tende a fazer da solução um promissor método de pagamento por recorrência.

  • Bloqueio de segurança e mecanismo de devolução

Corroborando para as medidas preventivas, o Pix está passando por refinamento em sua segurança. Sendo assim, espera-se que as instituições financeiras possam bloquear operações fraudulentas por 72h.  

Se em análise ficar comprovado o golpe, o cliente terá o ressarcimento do valor. Além disso, o cliente será capaz de frear uma operação duvidosa, fazendo um BO e entrando em contato com a sua instituição financeira.

Viu só quantas novidades te aguardam? Aliás, o que você achou deste 1 ano de Pix e qual inovação você gostaria que fosse implementada. Já para mais conteúdos sobre métodos de pagamento, navegue pelo nosso site e confira de perto as grandes revoluções deste setor.