Anúncios

Fonte: Google

A oferta de ferramentas para levar maior facilidade para as pessoas no dia a dia é crescente no mercado financeiro. O Pix é um grande exemplo desse cenário e está se tornando presente na rotina, tanto de pessoas físicas quanto de empreendedores. No entanto, para obter ainda mais vantagens, naturalmente, ter conhecimento de como usar as novas funções Pix de forma correta é de grande importância. 

Afinal, há uma agenda evolutiva que indica novidades tanto para este ano quanto para os próximos. Ao longo do texto, você poderá acompanhar quais são os recursos já existentes e como utilizar os novos.

Descubra como usar as novas funções Pix

O Pix está em operação há seis meses e, de acordo com o Banco Central (BC), até abril deste ano, eram 5,4 milhões de pessoas jurídicas e 82 milhões de pessoas físicas com cadastro. Juntamente com os dados de uso, sendo 85% do primeiro grupo com pelo menos uma utilização e 73% no segundo grupo, pode-se notar uma adoção considerável da ferramenta.


Anúncios

Certamente, em meio ao uso notável e a liberação de novas funcionalidades, é essencial se informar a respeito, em especial, para aproveitar da forma certa as facilidades que essa ferramenta apresenta. Veja a seguir a respeito, inclusive, sobre como usar as novas funções do Pix.

Pix Agendado

De acordo com o que o próprio nome indica, essa opção viabiliza o agendamento de transferências. O oferecimento do Pix Agendado sem associação com o Pix Cobrança é obrigatório para as instituições a partir da data de lançamento.

O grande diferencial para outros recursos, como DOC e TED, é que ao chegar a data do pagamento, a sua conclusão deve ser em poucos segundos. Basta considerar que nesses casos, mesmo com o agendamento ao falar dos boletos, há chances de demora de alguns dias úteis para a conclusão do processo.


Anúncios

Desse modo, pessoas de diferentes instituições financeiras terão a chance de fazer o agendamento de um pagamento ágil.

Lançamento: 1º de setembro de 2021

usar as novas funções Pix
Fonte: freepik

Pix Cobrança

Os boletos são muito comuns no dia a dia e o Pix Cobrança chega como uma nova opção. De acordo com informações do Banco Central, e-commerces e até pontos de venda poderão emitir o QR Code a partir dessa novidade do Pix. Desse modo, diversos usuários, desde os fornecedores até lojistas poderão criar essa alternativa ao boleto, seja para um pagamento imediato ou futuro.


Anúncios

Nesse caso, os dados vão além do valor, pois abrangem os descontos, multas e até mesmo os juros. Por esse motivo, se pode entender mais claramente quando se fala que é uma alternativa ao boleto.

No que diz respeito ao uso, basta iniciar o aplicativo do banco e captar o QR Code com a câmera do aparelho. Depois disso, é só efetuar o pagamento que pode ou não ter data futura. De acordo com o BC, embora a captação do QR Code seja obrigatória para as instituições que integram a lista de participantes, o mesmo não se aplica ao Pix Cobrança.

Certamente, é preciso que os participantes que ofertam o PIX passem por uma adaptação para atender essa mudança, entre outras. Nesse caso, o BC indicou que os locais que não conseguirem oferecer um processo completo para os clientes, ou seja, com detecção de QR Code e pagamento na data futura de 14 de maio a 30 de junho devem, pelo menos, viabilizar a leitura do código QR para pagamento na mesma data em que for feita.


Anúncios

Por isso, há possibilidade de que exista proveito desse recurso. No entanto, até que as adaptações ocorram completamente, o pagamento para data futura pode ainda não estar disponível. Já a partir do início de julho, é preciso que as instituições ofereçam o recurso completo.

Lançamento: 14 de maio de 2021

Movimentação do auxílio emergencial

Já em relação ao movimento do valor do auxílio emergencial, é uma medida que proporciona não apenas praticidade, como também a segurança. Isso porque viabiliza a transferência de valores corretos, sem aplicação de compensações ou descontos.


Anúncios

Existem algumas restrições que merecem atenção, por exemplo, não há permissão para transferências para contas de mesma titularidade. Em outras palavras, essa opção atende transferências para outras pessoas e pagamentos diversos.

A opção pode ter uso assim que o auxílio consta na conta da Caixa. Vale citar que antes, apenas as opções de uso do cartão de débito virtual, pagamento por QR Code em aquisições presenciais e pagamento de contas e boletos estavam disponíveis.

Além disso, vale citar que para quem deseja verificar a situação do auxílio, é algo possível tanto pelos sites Consulta Auxílio e Auxílio Caixa, quanto pelo aplicativo do benefício. 


Anúncios

Lançamento: 30 de abril de 2021

Pode-se perceber que essas funcionalidades reúnem não apenas praticidade para as pessoas, como também torna o acesso ainda maior. Em meio a ampliação de possibilidades e todo o potencial da ferramenta, conforme informações anteriores, é importante saber como usar as novas funções PIX e consequentemente, se ater às novidades. Para que mais pessoas conheçam essas informações, não deixe de compartilhar o conteúdo.

Anúncios