Anúncios

Anúncios

Fonte: pexels
Fonte: pexels

Sem dúvidas, nem sempre é fácil lidar com o dinheiro. Por isso, além de garantir um bom uso, é crucial ter conhecimento sobre as possibilidades do mercado financeiro para diferentes fins. Por exemplo, trocar a dívida mais cara por uma mais barata pode ser ideal para quem deseja economizar e/ou limpar o nome. No entanto, como fazer isso?

Anúncios

Há diferentes formas de lidar com esse cenário, inclusive a portabilidade de crédito, que será abordada no decorrer do conteúdo. Nesse contexto, vale dar ênfase também ao fato de que a resolução de dívidas é crucial para o histórico dos consumidores, o que contribui com o histórico de crédito e aumenta as chances de obtenção de produtos e serviços financeiros.

Além disso, ter maior tranquilidade financeira faz toda a diferença. Então, veja a seguir pontos que podem contribuir com essa troca e descubra o que pode se enquadrar no seu caso.

Descubra como trocar a dívida mais cara por uma mais barata

Anteriormente, você compreendeu de forma mais clara a importância de limpar o nome. Então, vale considerar que, além de ter o nome “limpo”, a procura por economizar é indispensável, principalmente na resolução de dívidas. Por isso, trocar a dívida mais cara por uma mais barata pode ser o ideal. De fato, há vários jeitos de fazer isso e a seguir, você poderá conferir dicas gerais.

Renegocie a dívida

O primeiro passo para quem deseja explorar opções mais em conta para trocar a dívida mais cara por uma mais barata, é checar com a instituição financeira se há condições favoráveis para uma renegociação.

Afinal, principalmente nas situações em que há um relacionamento mais duradouro, pode haver boas chances. Muitas vezes, é algo que pode ser feito com facilidade pelos aplicativos, porém, taxas e/ou número de parcelas ainda mais atrativas podem ter alcance em um contato mais direto, por exemplo, pelo telefone.

Explore recursos compatíveis com o seu perfil

Quer conhecer outras opções para trocar a sua dívida? Além da opção de recorrer ao local em que é cliente, há recursos diversos que podem atender a sua necessidade. Isso abrange desde empréstimos em outros bancos até campanhas em prol da negociação de dívidas.

Um grande exemplo é o Feirão Serasa Limpa Nome, em que se pode negociar as dívidas com uma série de instituições, como universidades e bancos, com condições mais favoráveis.

Por outro lado, um empréstimo também pode ser viável e no mercado financeiro, uma série de opções estão disponíveis, até mesmo para quem está negativado. Por exemplo, para aposentados e pensionistas do INSS, há o empréstimo consignado.

Conheça a portabilidade de crédito

Basicamente, a portabilidade de crédito consiste na transferência de um crédito já requisitado para uma instituição financeira distinta, sendo uma das principais opções para quem deseja trocar a dívida cara por uma mais barata.

Isso porque condições mais favoráveis podem ser encontradas de acordo com cada instituição financeira, em especial, em relação às taxas. Naturalmente, é crucial ter atenção na comparação de todos os aspectos para escolher o melhor local.

Além disso, durante o processo, é preciso obter dados sobre a dívida para viabilizá-lo e se planejar, tais como, a atualização do saldo devedor, a modalidade do crédito, sistema de pagamento, demonstrativo da evolução do saldo em aberto, preço das prestações com especificações, entre outros pontos cruciais. Não deixe de checar se a instituição escolhida apresenta custos para o processo.

trocar a dívida mais cara
Fonte: freepik

Não se esqueça do planejamento para trocar a dívida

Além dos pontos acima, vale reforçar especificamente que, ao trocar uma dívida mais cara por uma mais barata, é indispensável ter consciência de tudo o que será pago. A ideia é, de fato, efetuar uma troca e que seja vantajosa para solucionar de uma vez por todas a sua dívida.

Ainda mais, vale a pena não apenas ter cuidado com as condições do novo crédito, como também com os hábitos de consumo. Afinal, ao se deparar com crédito e com a resolução de uma ou mais dívidas, pode haver maior propensão aos novos gastos. Por isso, estabelecer uma boa organização é indispensável.

Então, independente da opção que siga, não se esqueça de ter um planejamento para encarar esse compromisso da forma adequada. Se necessário, busque por recursos para auxiliá-lo, como planilhas, aplicativos, blocos de anotações, entre outros. É algo que pode contribuir com sua vida financeira de uma maneira geral.

Dessa forma, será possível evitar o acúmulo de dívidas, frustrações e a inadimplência. Então, ao ser alinhado com novos hábitos, o ato de trocar a dívida mais cara por uma mais barata valerá ainda mais a pena. Você já conhecia ou já pensou nesta opção? Compartilhe o conteúdo para que mais pessoas conheçam essa solução.