Anúncios

Anúncios

reduzir o orçamento doméstico
Fonte: freepik

Ter uma situação financeira equilibrada é um grande desafio para muitas pessoas, principalmente ao considerar o cenário econômico devido a pandemia de Covid-19. Certamente, os motivos variam de forma significativa e nesse cenário, encontrar formas para reduzir o orçamento doméstico faz toda a diferença.

Anúncios

Saiba que é algo possível com algumas atitudes práticas, que inclusive, são capazes de otimizar seus gastos e contribuir com as economias. Veja a seguir as dicas:

1) Organize o orçamento familiar

Um grande passo para se organizar e reduzir o orçamento doméstico é ter planejamento. Afinal, dessa forma será possível ter um maior controle da renda da residência, independente de quantas pessoas estejam nela.

Sem dúvida, existem vários modos para se organizar, em especial, ao considerar o número de recursos que podem ser encontrados. De qualquer maneira, seja em papel, planilha ou em um aplicativo, é interessante que a organização do orçamento conte com fatores como a renda total e as despesas.

Os gastos, naturalmente, envolvem muitos fatores, desde os fixos e essenciais como luz, água, educação e supermercado até os recorrentes, de lazer e os extras. É crucial que todos os dados tenham uma classificação objetiva, pois assim, será possível identificar os dados com maior clareza e a seguir você pode entender mais ainda a importância desse fator.

2) Tenha o costume de anotar os gastos do orçamento doméstico

Não basta apenas organizar o orçamento e ter apenas durante um dia, uma semana ou um mês a consciência das despesas. Para que, de fato, seja possível reduzir os gastos domésticos, também é vantajoso atualizar seus dados com as despesas, mesmo se forem pequenas.

Esse tipo de hábito faz com que você e a pessoa com quem vive ou sua família conquiste uma visão mais crítica em relação às finanças. Afinal, pode não parecer, mas ao juntar todos os gastos e aquelas parcelas que parecem pequenas, grandes valores podem ser observados.

3) Corte as despesas desnecessárias

Ao atender passos como os anteriores, provavelmente você já terá uma noção maior de quais gastos podem ter redução ou até mesmo sofrer um corte no dia a dia. Separe o que é indispensável do que é supérfluo.

A partir desse ponto, pode ser mais fácil decidir na hora de direcionar o seu dinheiro. Naturalmente, não significa que itens não essenciais devem ser cortados totalmente, apenas que melhores decisões poderão fazer parte da sua vida financeira.

reduzir o orçamento doméstico
Fonte: freepik

4) Faça uma lista antes das compras

Nesse caso, trata-se de um tópico indispensável principalmente para evitar os impulsos e cultivar um consumo cada vez mais consciente. É algo que pode ser benéfico desde as aquisições no supermercado até quando se trata de roupas.

Ainda mais, é vantajoso por diferentes motivos, tanto para evitar compras que envolvem itens desnecessários, quanto para evitar esquecer algo que seja importante. Inclusive, esse é um modo de contribuir com o item anterior.

5) Pesquise antes das compras para reduzir o orçamento doméstico

Já comprou algo por certo preço e depois achou em algum lugar mais barato? É algo comum de acontecer, mas há casos em que isso pode ser evitado. Por esse motivo, tente pesquisar bem antes das compras.

Além disso, vale lembrar que é algo importante para itens de diversos valores, seja nas compras da semana ou mês e itens mais caros. Afinal, em sua pesquisa você pode encontrar supermercados em promoção ou pesquisar pelo item que deseja em diferentes lojas para comparar os preços.

6) Renegocie ou pague as dívidas

Quando for possível, tente renegociar as dívidas ou até mesmo quitá-las. Ambas opções são vantajosas para reduzir o dinheiro gasto mês a mês. Em caso de pagamento total, observe primeiramente seu planejamento financeiro para tomar uma decisão que, de fato, seja a melhor no momento.

O mesmo se enquadra ao falar da renegociação, mas nesse caso, vale a pena ter cuidado em dobro com as condições e contrato. Não esqueça de avaliar o impacto das novas parcelas/valores no seu orçamento.

7) Coloque metas possíveis para reduzir o orçamento doméstico

Com um maior controle dos gastos, além de reduzir o orçamento doméstico, também é interessante estipular metas possíveis. O pagamento de dívidas, um produto ou serviço são algumas das possibilidades.

Outra possibilidade é definir como meta a estruturação de uma reserva de emergência. Afinal, essa quantia pode ser decisiva no futuro em caso de imprevistos e para evitar possíveis frustrações ou grandes prejuízos.

O valor da reserva depende, há pessoas que constituem reservas de pelo menos 3 meses do custo mensal, mas existem recomendações a respeito de 6 e até 1 ano. É algo que depende da parte da renda que pode ter direcionamento por mês para essa finalidade, entre outros fatores,

8) Aposte na educação financeira

A educação financeira tem ligação com a organização, conhecimento dos gastos, planejamento de contas, entre outros fatores. Dessa forma, é possível fazer melhores escolhas para o seu dinheiro de um modo geral.

Nesse cenário, pode-se considerar não apenas a construção de planilhas e economias, como também investimentos para que o seu dinheiro renda.

Ao seguir essas dicas, será possível ter atitudes mais claras e fortes, assim como maior tranquilidade de encarar imprevistos. Aproveite para compartilhar com quem pode ter interesse em reduzir o orçamento doméstico.