Anúncios

Anúncios

Real Digital
Fonte: Canva

O surgimento da moeda brasileira inteligente por parte do Banco Central pode revolucionar a economia brasileira. Conhecido por Real Digital, moeda similar ao Bitcoin trará novidades importantes as quais você confere aqui.

Anúncios

O Banco Central tem promovido mudanças tecnológicas importantes para nós brasileiros e dentre as mais notórias temos o Pix e igualmente o Open Banking.

O Pix que você certamente já deve ter utilizado consiste em um sistema de transferências instantâneas que podem ser feitas todos os dias da semana, vinte e quatro horas por dia. As transações são gratuitas. 

Já o Open Bank, menos conhecido ainda está em fase de implementação e desenvolvimento no qual os perfis financeiros ou bancários dos clientes se tornarão abertos, como o nome sugere, para todos os bancos.

Diante dessas novidades, o Banco Central está prestes a lançar algo ainda mais inovador no mercado o qual está sendo popularmente conhecido como Real Digital.

Real Digital é mais uma inovação do Banco Central

Ao contrário da possível similaridade tanto de nome quanto de premissa, o Real Digital não será exatamente igual ao Bitcoin. A principal diferença, entretanto, está na maneira como são produzidos e tão pouco será similar ao real que conhecemos e carregamos na carteira ou na conta bancária.

Infelizmente o Real Digital ainda está em fase de desenvolvimento e discussão sobre seu funcionamento e criação. Dessa forma são pouquíssimos os detalhes que já se sabe sobre a moeda. 

O que a instituição financeira já antecipou sobre o Real Digital é que a moeda integrará as Central Bank Digital Currencies, ou CBDC’s.

No dia a dia, quanto ao uso da moeda digital pouco se sabe, ou melhor, não se sabe absolutamente nada. A instituição evita divulgar qualquer informação visto que mudanças podem ocorrer até a sua implantação.

Até o momento o que é certo é que a moeda conversará com tudo o que já está posto nesse segmento e que poderá ser uma forma de exportar a economia brasileira.

Como mencionei anteriormente, a principal diferença entre a moeda digital brasileira e o Bitcoin está na maneira como a produção ocorre. O Bitcoin é minerado, dessa forma pode ser basicamente produzido ou emitido por qualquer um com o devido conhecimento.

Real Digital somente terá emissão pelo Banco Central e será vendido. Ou melhor, será disponibilizado aos cidadãos a partir do pagamento feito por meio do real que conhecemos.

Real Digital
Fonte: Canva

Funções esperadas do Real Digital 

Dentre as funções que o Real Digital terá está, por exemplo, permitir o pagamento na IoT, ou internet das coisas. Ou seja, eletrodomésticos inteligentes.

Por meio da moeda digital será possível que tais equipamentos realizem a compra de insumos que eventualmente faltem. Como, por exemplo, sabão em pó para uma máquina de lavar e coisas do tipo. Estes equipamentos poderão solicitar a varejistas, por exemplo, produtos de uso doméstico que estejam em falta.

Os varejistas entregarão estes produtos na casa do consumidor que não precisará se preocupar com absolutamente nada.

De maneira direta e objetiva podemos dizer que o surgimento da moeda vem trazer mais flexibilidade para os clientes e igualmente atender as demandas do mercado.

Outra função interessante que será possibilitada por meio da moeda digital é a possibilidade de renovação automática de programas de assinatura. Isso sem a interação humana. 

Atualmente a renovação já acontece, mas é necessário a intermediação de um agente financeiro, como é o caso do banco emissor do cartão de crédito cadastrado.

Com o Real Digital, tais serviços poderão acabar sendo renovados automaticamente por um determinado período de tempo pré-estabelecido.

Além disso, segundo o Banco Central, o Real Digital terá custos de intermediação mais baratos, o que o tornará uma opção interessante e atrativa para liquidação de transações financeiras.

Motivos para a implementação do Real Digital

As moedas digitais emitidas por bancos centrais não são novidade. Aliás, vale mencionar que consiste em uma tendência. 

Segundo levantamento feito pelo Banco de Compensações Internacionais, que reúne, ou melhor, centraliza, diferentes bancos centrais, de cada dez banqueiros, oito deles apresentam as moedas digitais em suas carteiras.

As motivações para que a adoção das moedas digitais ocorra são as mais diferentes. Dentre aqueles que querem modernizar suas transações e pagamentos e outros que querem tornar seus serviços mais atrativos e acessíveis.

Outra medida que tem estimulado a implementação das moedas digitais é a possibilidade facilitada de rastreamento de para onde os recursos estão indo. O que permite, dessa forma a adequada cobrança de impostos.

Independente dos motivos abertamente declarados, a justificativa para que as moedas digitais acabem efetivamente criadas e implantadas está no receio de que os bancos centrais percam o controle sobre suas respectivas moedas.

Como obter?

Assim que estiver disponível, após sua implantação, para obter o Real Digital será necessário fornecer o real tradicional, por assim dizer, ao Banco Central. A aquisição do Real Digital será similar a aquisição do dólar, por exemplo.

Gostou de saber mais sobre o Real Digital? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!