Anúncios

Anúncios

quanto custa criar um filho
Fonte: Freepik

Ter um filho, sem dúvidas, causa um grande impacto. Há muitos custos associados à vida de uma pessoa e o planejamento financeiro, principalmente o familiar, pode fazer grande diferença. Se você tem filhos ou planeja ter, já se perguntou quanto custa criar um filho? Pode ser que em algum momento essa questão já tenha passado em sua mente.

Anúncios

Tudo abrange o custo de alimentação, roupas, educação e saúde. Mas, e as outras despesas? Brinquedos? Enxoval? De fato, há muitos fatores que podem compor a lista de custos, afinal, é uma vida que está sendo formada. O post a seguir abordará essas e outras questões, inclusive quais são as variáveis nesse cenário.

Quais são os principais custos para criar um filho?

Naturalmente, o custo de ter um filho é mais do que apenas a despesa monetária. Há muitos fatores a serem considerados, incluindo sua situação financeira atual e seu potencial de ganhos e perdas futuros. Nem sempre é possível planejar tudo, porém, de acordo com o Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing (INVENT), dos 0 aos 23 anos, os custos são os seguintes:

  • Ao longo do período usado para o estudo, se estima que famílias com renda de até R$ 2.000,00 mensais possuem um custo de R$54 mil com filho;
  • Já quando se fala da renda de R$2.000,00 a R$6.000,00, o valor salta para R$400 mil, impressionante, não é?
  • No caso das famílias com rendas mensais entre R$6.000,00 e R$25.000,00 a quantia é mais que o dobro, se aproximando de R$1 milhão;
  • Por fim, no caso de quem apresenta renda mensal superior a R$25.000,00, conta com gastos superiores a R$2 milhões com um filho.

Para quem se pergunta quanto custa criar um filho, é muito importante ter em mente que esses valores são apenas uma base. Afinal, de acordo com a cidade, região, número de pessoas na família, questões de saúde, entre outros aspectos, a quantia pode mudar significativamente.

Cada fase conta com suas particularidades

Além disso, quando se fala de uma forma mais específica sobre cada fase, naturalmente, são planejamentos financeiros distintos. Por exemplo, no caso de um bebê, existem custos como os seguintes:

  • Pré-natal: consultas cruciais e frequentes, assim como uma série de exames;
  • Parto: é preciso saber como será o parto e quais são os custos que o envolvem. De acordo com um apontamento da Exame, um particular pode ter o preço de R$10 mil a R$32 mil.

Há ainda fatores como roupas, itens para um maior conforto e adaptação para esse período que a gestante pode precisar. Além do preparo do ambiente e das necessidades do bebê que chegará.

Ao longo dos anos, enquanto alguns fatores são amenizados ou saem da lista de gastos, outros são adicionados. Por exemplo, enquanto fraldas, carrinho e mamadeiras saem, gastos associados à educação, como os materiais, surgem. Por isso, é importante atenção ao orçamento, às possibilidades e ao melhor caminho para assegurar os melhores cuidados possíveis.

Quanto custa criar um filho: veja dicas para economizar

quanto custa criar um filho
Fonte: Freepik

O controle das finanças é crucial. Para isso, é interessante que, em primeiro lugar, exista o conhecimento de tudo o que é gasto e ganho. Em seguida, vale a pena identificar as melhores medidas para otimizar as saídas a cada mês. Essa também é uma forma de cortar gastos supérfluos.

Ainda mais, quando se trata da chegada de um filho, algumas ajudas podem existir, mas normalmente são situações pontuais. Por exemplo, em caso de presentes na realização de um chá de fraldas e/ou de bebê.

É muito interessante ter um reserva de emergência de uma determinada quantia da renda e que exista a possibilidade de retirá-la caso necessário. Aqui no OMES esse tema já foi apresentado e pode fazer grande diferença não apenas quando se trata de quanto custa criar um filho, mas em sua vida no geral.

Além de saber como juntar dinheiro, é de grande importância ter alguns cuidados no dia a dia. Na vida financeira, é crucial que a cautela exista, mas naturalmente, quando se planeja ter um filho ou quando se têm um ou mais, há alguns pontos mais específicos, tais como:

  • Lembre-se que as roupas e sapatos devem ser compradas com cautela, pois por causa do crescimento, podem ser “perdidas” rapidamente;
  • Não só em relação a roupas e sapatos, mas em brinquedos e outros itens, tenha cautela com a quantidade, em especial, nos primeiros anos de vida;
  • Tenha um planejamento e não esqueça do que é essencial; 
  • Sempre que necessário, busque ajuda de pessoas que confia.

Se pode perceber que quando se trata de quanto custa criar um filho, há muitas variáveis. De qualquer forma, é interessante considerar as médias para ter uma maior consciência de que os custos são relativamente notáveis. Desse modo, o planejamento financeiro tem uma importância ainda maior nesse contexto.