Anúncios

Anúncios

planilha de controle financeiro
Fonte: freepik

Você já sentiu dificuldades para organizar suas finanças? É muito comum que a organização nesse âmbito seja um obstáculo para muitos. No entanto, é fato que a partir de certas medidas, como uma planilha de controle financeiro, é possível alcançar resultados cada vez mais positivos.

Anúncios

Um ponto muito importante nesse contexto, é que a planilha vai muito além de identificar gastos que podem ter exclusão no seu dia a dia ou não. Por isso, pode ser vantajosa para quem deseja atingir os mais variados objetivos, seja para quem quer poupar ou somente ter uma maior organização.

A seguir, descubra o potencial desse recurso e como estruturar a sua planilha de forma eficaz. Não se esqueça de que as dicas sempre podem ser adaptadas às suas necessidades e preferências, sendo algo crucial para resultados positivos.

Por que ter uma planilha de controle financeiro?

A partir de uma planilha estruturada de forma funcional, há possibilidade de usufruir de diversos benefícios. O primeiro deles é a contribuição de evitar o endividamento, isso porque você tem uma consciência mais clara dos gastos totais.

Além disso, devido a categorização, que você verá a seguir, é possível observar em quais áreas você direciona mais ou menos o dinheiro. Sendo assim, será possível evitar gastar o que não possui.

Soma-se a esse aspecto que as situações de descontrole já existentes, poderão ter uma identificação mais rápida. É normal que imprevistos aconteçam, porém, detectar sinais de alerta também tem grande importância.

Como consequência desses fatores, haverão maiores chances de poupar e caso ainda não faça isso, de começar a investir o seu dinheiro a partir de certa quantia separada para essa finalidade mensalmente.

Como compor sua planilha de controle financeiro?

planilha de controle financeiro
Fonte: freepik

Uma das grandes contribuições de uma planilha de controle financeiro está justamente no registro de finanças. Isso porque, você consegue ficar atualizado sobre o orçamento e consequentemente, ter uma visão mais clara acerca de ganhos e gastos.

No entanto, para que os benefícios anteriores fiquem mais próximos de sua realidade, assim como uma visão mais clara, é preciso montá-la corretamente. Entre os principais passos para isso, estão:

Estruturação da planilha

Em primeiro lugar, é importante ter consciência de que não há um padrão que as pessoas precisam seguir. A estrutura ideal é aquela que te permite o mapeamento claro e prático de seus gastos e ganhos.

Deve-se considerar também a facilidade para a manipulação dos dados, pois é algo crucial para verificar o cenário no geral, ou melhor, o caminho que você está traçando na sua vida. Entre os campos que podem ser essenciais, se pode citar:

  • Valores;
  • Lançamentos;
  • Categorias;
  • Descrições.

Então, vale a pena analisar qual é a forma de separação que melhor te agrada. Quando se fala do Excel e recursos como o Planilhas do Google, você pode criar guias, inclusive, uma para cada mês conforme for necessário.

Tenha categorias funcionais e de fácil compreensão

Em segundo lugar, se pergunte o seguinte: você tem investimentos? Quantas contas bancárias? Quais são as dívidas que precisa pagar? Quais são seus principais gastos? Então, se observa uma série de classificações que podem constar na sua planilha de controle financeiro e acredite, possuem grande impacto na usabilidade.

A planilha deve ser algo fácil de mexer e entender. Por essa razão, é essencial separar não apenas as quantias, como também as rendas, gastos e tipos de objetivos.

Entre as despesas, por exemplo, podem ser considerados itens como contas essenciais fixas do local em que reside, dívidas em atraso, lazer, investimentos, alimentação, transporte, saúde, entre outras possibilidades.

Coloque metas na planilha de controle financeiro

Além dos pontos anteriores, também é interessante acrescentar dados que tenham relação com seus objetivos. É algo que pode incentivar o comprometimento com direções mais precisas da renda, sejam realizações a curto, médio ou a longo prazo.

Com a categorização das metas, há chances também de ter foco em cada uma nos momentos mais certos. Além dos prazos, pode ser vantajoso ter também datas que representam um limite.

Atualize sempre a sua planilha financeira

Tenha em mente que a sua planilha de controle financeiro exige alinhamento entre todas as áreas. Por esse motivo, é crucial atualizar sempre os dados com valores, datas e categorias corretas. Alcançar cada vez mais passos realistas de acordo com suas dúvidas e ganhos, assim como suas metas, também é fundamental. Sendo assim, priorize sempre o registro do que for necessário, inclusive, os ajustes.

Por fim, vale lembrar que muitos elementos podem mudar no dia a dia, como interesses e aspectos da situação financeira.  Logo, vale ter sempre atenção para lidar da forma mais organizada possível com os dados.

Com esses conhecimentos, pode-se observar que estruturar a sua planilha pode ser realmente simples. Conhece alguém que busca maior planejamento e tranquilidade nas finanças? Aproveite para compartilhar o conteúdo.