Anúncios

Anúncios

pix troco
Fonte: Banco Central

A partir dessa segunda-feira (29), os recursos de Pix troco e Pix Saque começaram a funcionar. Quando se fala de operações financeiras a abrangência é crucial para levar praticidade no dia a dia. A oferta de ambos está voltada para pessoas que integram o Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Anúncios

Com cerca de um ano do lançamento, estima-se que a modalidade de transações financeiras atenda por um terço das operações de estabelecimentos comerciais. Para se ter ideia da adoção do Pix, apenas no mês de outubro deste ano, mais de 1 bilhão de operações foram realizadas.

Reforçando a forte adesão a esse sistema, dados do Banco Central (BC) de setembro também deste ano, indicam que as operações foram superiores ao uso de DOCs, TEDs, cheques e boletos.

Ainda segundo o BC, a premissa com tais lançamentos recentes é o maior estímulo da digitalização do sistema financeiro como um todo, o que vai além dos pagamentos. E, para usar com maior segurança, a informação é uma grande aliada. Por isso, veja a seguir como essas alternativas funcionam.

As características do Pix troco e Pix Saque

Será possível se deparar com essas opções de diferentes maneiras. Isso porque esses recursos podem ser aproveitados pelas pessoas por meio das redes de caixas eletrônicos, conhecidos por ATMs e por comércios, que se caracterizam como agentes de saque.

Além disso, há os ATMS próprios e aqueles que se enquadram como Prestadores de Serviço de Saque, que são as instituições financeiras e bancos. Claramente, são aqueles que integram a lista de participantes do sistema do Pix. Em relação às características do Pix troco e do Pix Saque, pode-se citar:

Pix Saque

Basicamente, o Pix Saque, de acordo com o que o próprio nome indica, visa a remoção de recursos em espécie. Para isso, basta direcionar-se a um local que seja um agente de saque, como os que foram citados acima.

Ainda mais, quem deseja usufruir dessa opção, deve transferir a quantia almejada para o local. Para isso, basta usar o recurso Copia e Cola do Pix ou de um QR Code apresentado ao cliente.

Pix Troco

pix troco
Fonte: Freepik

O Pix troco também representa uma grande facilidade para o dia a dia das pessoas, principalmente para os estabelecimentos comerciais. Imagina um restaurante ou até mesmo uma padaria que deseja maior rapidez na hora do pagamento até o acerto do troco?

Isso porque, o consumidor pode efetuar um Pix para o pagamento dos produtos ou serviços e o troco terá acerto em espécie. Assim como no caso anterior, o pagamento por Pix pode ocorrer por meio da transferência que conta como QR Code.

São pequenas diferenças entre ambas, mas no geral, se pode observar que, em síntese, o funcionamento é semelhante a de um caixa eletrônico. É preciso ter dinheiro para sacar ou obter o troco em espécie. Dessa forma, o consumidor deve realizar a transferência. Outro ponto importante, naturalmente, é que os estabelecimentos comerciais devem contar com registro para oferecer essas modalidades.

Existem limites e tarifas para o Pix Troco e Pix Saque?

A dúvida a respeito de tarifas no Pix Troco e no Pix Saque também é comum e com essas novas funções, o indivíduo só será submetido a tarifa em caso de um número superior a oito saques mensais, o que abrange também os saques nos terminais eletrônicos.

Já em relação aos limites, a autonomia do comerciante existe. Isso porque embora o Banco Central tenha determinado o limite de R$ 100 para o horário de 20h as 6h e de R$ 500 para o dia, há chance de disponibilizar um limite menor caso seja a preferência.

Por mais que a adoção não seja obrigatória, é interessante observar que são opções que podem tornar o público alcançado ainda maior. Os locais que adotarem, receberão uma quantia que varia pelas transações, sendo de R$ 0,25 a R$ 0,95. Todavia, saiba que o pagamento de tais valores é pago pelo banco do consumidor.

Para tais estabelecimentos, o cadastro deve ser feito junto aos bancos. E, sem dúvidas, é um sistema que exige atenção por parte dos empreendedores e dos consumidores. 

Afinal, desde seu lançamento no segundo semestre de 2020, novas funcionalidades têm lançamento de acordo com um calendário proposto pelo Banco Central. Desse modo, essa forma de pagamento se torna cada vez mais completa e abrangente. É algo que envolve desde novos recursos até mudanças em questões de segurança para que o uso seja mais eficaz ao longo do tempo. 

Sendo assim, se pode perceber que o Pix troco e o Pix Saque chegam para agregar ainda mais na facilidade que o Sistema de Pagamentos Instantâneo promove para pessoas jurídicas e físicas. 

Aproveite para compartilhar esse conteúdo para que mais pessoas possam ter conhecimento das novidades deste recurso que está cada vez mais presente em diferentes demandas do dia a dia.