Anúncios

lições importantes de finanças pessoais
Fonte: Freepik

Existem lições importantes de finanças pessoais que podem fazer grande diferença na vida, quando, de fato, são compreendidas. Por isso, quanto mais as pessoas buscam conhecimento e absorvem tais aprendizados, mais cedo essas informações podem ficar claras.

Naturalmente, a introdução das finanças na vida de cada um ocorre de uma determinada maneira. Em alguns casos pode ser mais cedo e descomplicado, já em outros, complexo e/ou mais tarde. De qualquer modo, alguns pontos podem ser uma grande virada, veja a seguir quais são.

Poupança não é um investimento

É muito comum que você encontre informações apontando a poupança como um investimento. No entanto, por causa da baixa rentabilidade, outros meios são recomendados para essa finalidade. Ainda assim, continua sendo amplamente usada pelos brasileiros. Só em 2020, R$166,310 bilhões foram depositados. Sendo que, o dinheiro deixado na caderneta neste mesmo ano, perdeu o poder de compra, devido a perda da poupança para a inflação.

Há quem aponte, no máximo, a poupança como um meio de “guardar” dinheiro. Embora não pareçam tão fáceis, existem outras opções com maior rentabilidade e liquidez alta, ou seja, que permitem um resgate mais rápido do dinheiro. Um exemplo é o Tesouro Direto e CDBs com liquidez diária.

A aposentadoria vai além do INSS

Quando se fala em lições importantes de finanças pessoais, a aposentadoria não poderia ficar de fora, afinal, esse fator causa grande preocupação nas pessoas. No entanto, é preciso saber alguns pontos e o primeiro deles é que não deve ser algo a se pensar apenas com a proximidade de se aposentar, uma vez que todos almejam assegurar um padrão de vida minimamente confortável.

Ao longo dos anos os benefícios concedidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passam por uma série de mudanças. De qualquer forma, para quem deseja manter certo padrão de vida e ter ainda maior tranquilidade, recorrer a outras opções pode ser o ideal, em meio a elas está investir em produtos a longo prazo. Certamente, é preciso identificar o seu perfil de investidor e o tipo de estratégia que será mais vantajosa para os seus objetivos, por exemplo, apostar em ativos que pagam dividendos.

Não deixe ninguém definir as suas prioridades

lições importantes de finanças pessoais
Fonte: Freepik

É de grande importância reunir informações e acompanhar conteúdos que te inspiram. Hoje em dia, há uma série de especialistas em blogs, influenciadores, entre outras pessoas que se dispõem a falar sobre uma série de assuntos para um grande público e que podem ter impacto na vida das outras. 

Sem dúvidas, elas podem ter uma grande importância para identificar exemplos, conhecer histórias reais, fatos, curiosidades, entre outros pontos. No entanto, principalmente quando se fala de finanças, é indispensável ter em mente que as suas prioridades e cada passo tomado é de sua responsabilidade. Afinal, cada um tem seu perfil de risco, metas e demais particularidades. Não há uma fórmula padrão para o enriquecimento. 

Não se deixe enganar pelas redes sociais

Parece algo muito claro, mas muitos ainda se deixam levar pelas redes sociais. De certa forma esse ponto tem grande relação com o tópico anterior. Não deixe de lado a importância de reconhecer as suas particularidades, em especial, em meio a uma realidade em que há muita dificuldade para falar sobre dinheiro, mas não para mostrar seu uso. 

Em outras palavras, não se deixe levar por aparências ou fórmulas mágicas. Sendo assim, busque o seu planejamento estratégico e saiba usar as redes a favor de seu crescimento, com cuidado para não se enganar com certos conteúdos.

O controle é uma das lições mais importantes de finanças pessoais

Ao falar das lições importantes de finanças pessoais, o controle financeiro não pode ficar de fora. Além disso, vale dar ênfase à questão de que uma relação saudável do dinheiro não está associada apenas com sobreviver com a renda. 

Certamente, o processo requer dedicação, conhecimento e uma avaliação do padrão de vida, pois mudanças serão necessárias para obter resultados diferentes. A partir de um bom controle financeiro, será possível alcançar as metas de curto, médio e as que possuem longo prazo.

Há mais dicas ainda para quem deseja ter uma melhor gestão financeira. Entre elas estão:

  • Organize os gastos;
  • Veja quais são suas prioridades e o que pode ter corte ou redução;
  • Faça uma projeção dos gastos;
  • Monitore com frequência as suas despesas;
  • Amenize o número de contas e cartões de crédito.

Com a análise e centralização de informações, será possível identificar de uma forma ainda mais eficaz quais são as despesas, desde as tarifas até os gastos maiores e mais frequentes. A partir disso, planos poderão ser feitos de um jeito mais sólido.

Você já aplica alguma dessas lições importantes de finanças pessoais em sua vida? Conhece outras? Saiba que nos conteúdos do OMES é possível conhecer mais informações desse tipo e muito mais do meio financeiro. Aproveite para compartilhar o conteúdo.