Anúncios

IPVA 2022
Fonte: Pexels

Muito tem se falado sobre o aumento do IPVA 2022, principalmente sobre o seu aumento exponencial. O imposto que é cobrado todo começo de ano pelo Governo em cima de veículos automotores é calculado a partir do valor venal, com base em pesquisas de Mercado.

Assim, anualmente, os estados se mobilizam para divulgar os valores venais dos veículos passíveis de tributo. Além disso, o cronograma de pagamento com base no final da placa também é responsabilidade dos órgãos competentes.

No post de hoje você confere os motivos por trás do aumento do IPVA 2022 e fica ciente de como fazer o pagamento de seu imposto. Vem com a gente! 

Como é calculado o preço?

Em termos simples, o IPVA é o imposto cobrado sobre o aporte de veículos automotores. Em outras palavras, diz respeito ao percentual venal do automóvel. Mas, o que é valor venal?

Calma, este valor não diz respeito ao quanto você pagou no automóvel, tampouco ao quanto você receberia se o vendesse hoje. O valor venal é aquele estipulado pelo Governo. Isso mesmo, o valor que o Estado considera que o seu carro vale.

Além disso, é importante salientar que esta porcentagem não é fixa, visto que muda de acordo com a região em que o seu veículo está registrado. Por exemplo, em SP e no RJ a taxa chega a 4% para carro, já no Acre 2%.

Mas, calma, o valor do IPVA não se dá de forma arbitrária. Cada estado brasileiro possui o seu método de cálculo. Se em Alagoas o valor está baseado na potência e nas cilindradas dos veículos, no estado do RJ segue a famosa tabela Fipe.

Aliás, a tabela Fipe é uma ótima ferramenta de cálculo, visto que a mesma é elaborada de acordo com os preços que são praticados no Mercado. Isso nos traz pesquisas mais fundamentadas e preços plausíveis. Quer dizer, as vezes não tão plausíveis assim.

Entenda os motivos do aumento do IPVA 2022

Em 2021, notamos uma alta volatilidade das taxas apresentadas pela tabela Fipe. Se o natural é presenciarmos uma queda nas taxas de cada carro ao longo do tempo, posto a sua desvalorização, este ano isso não ocorreu. Mas, por quê?

A verdade é que estamos vivendo uma crise econômica que já se arrasta há anos e que se acentuou ainda mais em nosso cenário pandêmico. A alta dos preços devido a inflação tem gerado cada vez mais a depreciação do real.

Somado a isso, durante o ano de 2021, tivemos uma queda na produção de carros, devido a voga da manufatura Just in Time. Assim, a produção do setor automobilístico esteve pautada na ideia de uma produção sem estoque de matéria prima, a qual era comprada a partir da prospecção da demanda.

O problema da inexistência de estoque de insumos é que a qualquer falta dos fornecedores na cadeia de suprimentos, ou seja o Supply Chain, pode-se gerar uma quebra e desfalque na produção. 

Deste modo, se a falta de estoque pode ser uma medida de redução de custos, por outro lado, em um cenário de pandemia, pode levar a dificuldade de recorrência de produção. E qual foi o suprimento que quebrou as pernas (ou melhor, as rodas) do setor automobilístico?

Os semicondutores, aqueles pequenos chips de condutividade elétrica. A escassez de semicondutores que se prospecta até 2023 está intimamente ligada ao alto custo de estruturação de indústrias capazes de produzi-los.

O aumento da demanda e a baixa produção dos semicondutores afeta diretamente o setor automobilístico, que dela depende. Nesse sentido, a falta de carros novos, valoriza ainda mais aqueles carros que já estão em circulação e este processo, aliado à desvalorização do real, impactará o valor do IPVA 2022.

Como pagar o meu IPVA 2022?

Como dissemos, o valor venal varia de estado para estado. A Sefaz do RJ, por exemplo, já divulgou os respectivos valores venais daqueles veículos automotores que são tributados pelo IPVA. Confira aí:

  • Automóveis movidos por GNV serão tributados em 1,5%;
  • Motos serão receberão o tributo de 2%;
  • Carros flex receberão o tributo de 4%.

O pagamento do imposto se dá a partir da emissão da Guia para Regularização de Débitos, retirada no site da Secretaria da Fazenda do Rio de Janeiro ou no próprio Bradesco. Estando disponível a partir do dia 11 de janeiro, mediante a apresentação do Renavam do veículo em questão.

Além disso, o pagamento do IPVA 2022 pode ser feito em uma única cota, passível de 3% de desconto, ou por parcelamento de até 3 vezes. Confira o calendário de pagamento:

IPVA 2022
Fonte: Sefaz RJ

Vale lembrar que o motorista que não pagar o IPVA 2022 estará propenso a receber multa, além de não poder fazer o licenciamento do veículo. Nestes casos, o automóvel pode ser confiscado pelas autoridades competentes.
Por isso, atente-se para a respectiva data de vencimento das cotas e, mediante o aumento, vale a pena se organizar financeiramente para o pagamento do excedente do tributo. E já sabe, se precisar de uma mãozinha para estabelecer um planejamento financeiro, confira a nossa categoria de finanças aqui no site.