Anúncios

Anúncios

futuro do comércio eletrônico
Fonte: Canva

Muitas dúvidas pairam sobre o futuro do comércio eletrônico que hoje vive seus anos de ouro impulsionados sobretudo pela pandemia e as medidas de isolamento e distanciamento social.

Anúncios

Apesar de a pandemia ter favorecido as compras através da internet, os bons resultados que o comércio eletrônico apresenta não é de hoje, pelo contrário.

Nos últimos cinco anos o comércio eletrônico apresentou crescimento acima de cento e cinquenta por cento somente na América Latina. Com isso podemos observar que os hábitos dos consumidores estão mudando e para que as empresas consigam se manter em posição de destaque é preciso assistir adequadamente seus clientes em suas demandas.

Para te ajudar a vislumbrar e igualmente a entender como se dará o futuro do comércio eletrônico no Brasil resolvi compartilhar com você algumas informações importantes.

Para começar, atualmente cerca de setenta e quatro por cento dos brasileiros preferem comprar seus produtos em lojas on-line do que em lojas físicas. As justificativas para esse comportamento são as mais diversas, desde variedade maior de produtos a igualmente melhores condições de pagamento e melhores preços.

Apesar deste ser um recorte momentâneo, tal comportamento tende a se manter ao longo dos próximos anos sobretudo pela facilidade que as compras on-line promovem para seus usuários e pela economia de tempo e sua versatilidade. Você pode fazer as suas compras a hora que quiser.

Além destes benefícios, muitos sites atualmente conseguem oferecer para seus clientes o frete grátis que também acaba contribuindo na decisão de comprar um produto.

Compras de varejo continuarão crescendo: o futuro do comércio eletrônico 

De 2019 para o ano de 2021 o montante em vendas de varejo pela internet saiu de pouco mais de vinte e cinco milhões de reais, para trinta e um milhões de reais. Um crescimento expressivo para o período.

As compras feitas por meio do celular também cresceram significativamente. Segundo dados de especialistas, nos próximos anos, a parcela de consumidores a comprar por meio do celular crescerá cerca de sessenta e cinco por cento. Atualmente o valor beira a casa dos dez milhões.

Categorias mais adquiridas e perfil de compradores

Dentre os produtos mais adquiridos através da internet temos eletrônios, hardware e games e em terceiro lugar roupas. O público que mais utiliza da ferramenta consiste em cinquenta e meio por cento de mulheres e quarenta e nove e meio de homens.

Quanto as faixas etárias, trinta e sete por cento tem de trinta e cinco a quarenta e nove anos. Trinta por cento tem mais de cinquenta anos e somente vinte e quatro por cento tem de vinte e cinco a trinta e quatro anos.

Comércio eletrônico no Brasil para os próximos anos

futuro do comércio eletrônico
Fonte: Canva

O comércio eletrônico no Brasil está voltado especialmente para o e-commerce e isso não é uma novidade. Assim como não é uma novidade que grande parte da revolução provocada na maneira como nos relacionamos e compramos coisas foi propiciada pela chegada dos smartphones.

Com o conforto e a praticidade dos smartphones e também das mídias sociais é esperado para os próximos anos o crescimento de cerca de cinquenta por cento nas vendas on-line. Números estes que deixam tanto o mercado varejista quanto os próprios consumidores empolgados.

A projeção se baseia principalmente em uma característica do consumidor atual. Característica essa que consiste na preferência por processos de compra rápidos e dinâmicos que não consonem tanto tempo.

Dessa forma, para as empresas se faz essencial que comecem a pensar na praticidade do seu comércio e dos meios eletrônicos para venda.

É possível afirmar de fato que não apenas no Brasil, como em todo o mundo, o crescimento do comércio eletrônico para o futuro é certo. O que resultará em um número cada vez maior de adeptos comprando através dos meios digitais.

Podemos dizer claramente diante do futuro do comércio eletrônico que aqueles comércios que não se adequarem ao atendimento do cliente dentro de suas necessidades estará fadado ao fracasso em sua estratégia on-line. Além disso, terá uma natural limitação no seu percentual de vendas.

Há usuários atualmente que apenas compram através dos meios digitais e não mais se deslocam até uma loja física para a compra de quaisquer que sejam os produtos.

Por isso, para evitar perder vendas e reduzir sistematicamente o faturamento da empresa, é fundamental buscar atualizar-se. E alinhar-se com as mais novas tecnologias para vender através da internet.

M-commerce

Nos últimos anos, a modalidade de compra através do smartphone, conhecida como m-commerce cresceu em números alarmantes. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, cerca de noventa e dois por cento dos brasileiros acessam a internet por meio seu aparelho celular. Desse total, setenta e oito por cento utilizam o aparelho para realizar compras.

Esse cenário tende a se manter assim. As redes sociais se consolidarão como grandes canais para a divulgação das empresas que desejem se destacar no comércio on-line.