Anúncios

Anúncios

finanças em casal
Fonte: Freepik

Você sabia que as finanças em casal é um motivo muito comum para conflitos? Mais precisamente, a falta de um diálogo aberto para estabelecer uma estrutura clara de planos sobre o tema. No geral, ao parar e refletir, vale notar o quanto o dinheiro pode ser um assunto difícil de ser tratado, não apenas entre casais.

Anúncios

É muito comum que esteja ligado às dificuldades. No entanto, você sabia que não precisa ser assim? Para traçar estratégias e, de fato, ter uma administração eficaz, a comunicação faz toda a diferença. Ao longo do texto você poderá conferir dicas como essa para que o casal tenha um controle mais satisfatório.

Dicas para administrar as finanças em casal

Em algum momento, o casal verá que é inevitável abordar o tema e ainda mais, procurar formas de que se torne algo cada vez mais fácil de lidar. Afinal, conforme citado, é um motivo muito comum de conflitos.

Um grande passo para as finanças em casal é que estejam na mesma página. Além disso, é imprescindível que encontrem modos realistas de trabalharem juntos para alcançar os objetivos. No entanto, como fazer isso? Veja a seguir as principais dicas.

Falem sobre dinheiro

Você já descobriu que a comunicação é um ponto chave. Imagine, por exemplo, a situação em que uma pessoa no relacionamento toma o controle de todo o planejamento e deixa a outra sem qualquer informação sobre como o dinheiro é gasto. É um momento que pode gerar conflitos, insegurança, prejuízos, entre outros resultados negativos. Esse é só um dos motivos para que exista um diálogo claro entre ambos sempre que possível.

Há algumas questões que podem contribuir com um diálogo melhor, tais como:

  • Tenha a mente aberta: se lembre que não há um padrão para as pessoas em relacionamentos falarem sobre finanças. O que funciona para outra pessoa pode não ser o mesmo para vocês e vice-versa.;
  • Evite as comparações: é crucial que os casais evitem se comparar com outros parceiros ou famílias, pois isso pode levá-los a um caminho frustrante e irreal;
  • Reúna informações e fale abertamente: apresente disposição de dados e uma postura aberta para a conversa.

Certamente, se pode perceber que esse assunto faz parte daquelas conversas necessárias que precisam acontecer se vocês quiserem ter sucesso na vida juntos. O segredo é encontrar uma maneira fácil para ambos falarem sobre este assunto.

Conheçam as finanças

De certa forma, esse tópico está ligado com o anterior, afinal, para ter um conhecimento claro das finanças, a conversa será crucial. Nesse ponto, trata-se de buscar dados sobre os extratos, faturas, ou melhor, as entradas e saídas.

Desse modo, será possível ter uma perspectiva clara do que ocorre no dia a dia, semana, mês, semestre e anos. A centralização de informações e, em especial, a organização, contribui com decisões mais rápidas e seguras.

Estabeleçam metas

Juntamente com a clareza das conversas sobre dinheiro e conhecimento das finanças, o estabelecimento de metas é crucial. Nessa etapa, vale falar tanto sobre os objetivos em conjunto quanto aqueles individuais, afinal, trabalhar a individualidade não deixa de ser importante.

Aproveite para dividi-las em curto, médio e a longo prazo. Desse modo, a organização financeira e as ações no dia a dia nesse sentido podem ter diretrizes mais satisfatórias como um todo.

Finanças em casal: como ficam os investimentos?

finanças em casal
Fonte: Freepik

Antes de falar sobre os investimentos, vale a pena dar ênfase no planejamento de uma reserva de emergência. Fazer com que isso seja uma prioridade pode ser decisivo para as finanças em casal.

Uma forma de fazer isso, é poupar de 6 a 12 meses a média mensal dos dois. A partir desse ponto, investimentos seguros em que o resgate a curto prazo é viável são boas opções. Posteriormente, opções a médio e a longo prazo, que podem apresentar uma rentabilidade maior podem ser vantajosas.

É preciso considerar que, apesar de apresentarem uma rentabilidade maior, os riscos comumente também são maiores. Como citado, a individualidade também não deve ser deixada de lado. Por isso, é interessante que cada um conheça seu próprio perfil de investidor e identifique as próprias preferências e necessidades sobre as aplicações, estabelecendo sempre um diálogo aberto.

Ter um plano para acompanhar não apenas os investimentos, mas tudo o que foi determinado também é interessante. Dessa forma, as melhorias serão constantes.

Por fim, a partir das informações do texto, se pode observar que, pode ser difícil em alguns momentos gerenciar as finanças em casal. No entanto, com a comunicação e esforço de ambas as partes, isso se torna possível. 

Os recursos acima devem ajudar as pessoas a começarem e a se adaptarem conforme suas particularidades, assim como tornar suas conversas sobre dinheiro ainda mais produtivas. Para ajudar ainda mais pessoas a descomplicar esse tema, aproveite para compartilhar o conteúdo.