Anúncios

digital influencer
Fonte: Freepik

É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre um digital influencer ou vários. Os influenciadores digitais integram várias áreas, desde estilo até investimentos. Hoje em dia, é algo que se tornou uma profissão e é possível até mesmo encontrar cursos com certificado para se tornar um influenciador digital.

Os canais para a atuação são diversos. Seja no Youtube, Facebook, TikTok, Instagram ou outra rede social, são milhares de pessoas que ganham dinheiro por meio do engajamento de seus seguidores e das publicações patrocinadas. 

Muitos vão além das chamadas “publis” ou “publiposts” e transcendem a atuação nas plataformas, por meio de parcerias com marcas, por exemplo, de maquiagem, roupas e muito mais. A seguir, você poderá conferir as principais informações sobre esse meio.

O que é um digital influencer?

Cada vez mais as pessoas usam as redes sociais, em especial, o Instagram para encontrar produtos e isso se alinha com a presença dos influenciadores. Não é à toa que, o potencial do marketing de influência é cada vez mais explorado, juntamente com as ferramentas de vendas nas plataformas.

É nítido que empresas e os consumidores estão cada vez mais conectados. E nesse cenário, o digital influencer consegue envolver e engajar as pessoas, compartilhando as suas opiniões, estilo de vida e os conteúdos compatíveis com a sua área de atuação. 

As formas de remuneração são variadas, uma vez que condiz com uma figura de confiança para as pessoas. Por isso, de acordo com o que o próprio nome indica, o digital influencer conta com uma posição de impactar na decisão de compra de sua audiência. Dessa forma, são procurados para prestar suporte em campanhas de negócios de diversos nichos, tudo dependerá das estratégias das empresas.

Nesse cenário, o que tem impacto não são apenas os números, mas o engajamento, uma vez que a conexão com o público é crucial. Isso porque o que faz a diferença é justamente a proximidade entre a pessoa e a sua audiência, que confia em suas indicações de produtos e serviços.

Tudo isso por causa da autenticidade que os conteúdos acabam ganhando, em especial, ao comparar com outras ações de marketing que antes eram mais comuns e que poderiam ou podem soar roteirizadas.

Como as pessoas se tornam influenciadoras digitais?

Agora que você tem uma ideia mais clara sobre o que é um digital influencer, é importante reforçar que não há um padrão para se seguir. No entanto, a construção de autoridade é a peça-chave para todos que desejam monetizar um perfil.

É algo que ocorre a partir das interações, da criação de um conteúdo consistente e autêntico. A partir disso, aos poucos se tem criação da conexão com o público. Para a criação do conteúdo, de acordo com cada nicho, pode ser necessário o investimento em equipamento, como um celular com câmera com melhor qualidade ou câmera, luz ou montagem de cenário. Naturalmente, tudo dependerá do tipo de conteúdo que almeja.

Por isso, delinear o nicho é indispensável para atrair a atenção das empresas desde o ponto da elaboração da conta. Afinal, será algo decisivo na hora de planejar o conteúdo, identificar as suas necessidades e as do seu público. Não deixe de compreender a sua audiência e de trabalhar o engajamento.

Um outro ponto de grande importância nesse cenário é que a conquista de patrocínios não está associada somente a quantidade de seguidores. Isso porque a frequência de produção, engajamento, alcance, entre outros pontos possuem influência.

Quanto ganha um digital influencer?

Falando de quanto ganha um influenciador digital, diversos pontos exigem análise. Entretanto, antes, vale citar uma média. Aliás, de acordo com a UOL, não há padrão, porém, a publicidade conta com divisões desses profissionais. Isso envolve a quantidade de seguidores de cada perfil, sendo que os que mais ganham são os mega influenciadores, com mais de 1 milhão de seguidores.

Esses casos ganham mais de R$500 mil por mês, enquanto os macro influenciadores contam com 200 mil a 1 milhão de pessoas que os seguem. A cada mês, essas pessoas podem receber uma média de R$100 mil.

Em contrapartida, aqueles que contam com 20 a 200 mil seguidores, podem apresentar um faturamento de até R$30 mil por mês.

No entanto, de acordo com informações acima, isso vai além dos números, em especial, quando se fala de autoridade. Entre outros aspectos verificados e que podem ter impacto nos valores, estão:

  • Recomendações contextualizadas;
  • Autenticidade;
  • Curtidas, salvamentos, compartilhamentos e comentários;
  • Espaço de mídia usados;
  • Publicidades coerentes;
  • Estruturação discursiva para cada cliente.

Em outras palavras, se trata da forma de fazer publicidade. Ainda mais, vale notar que esses pontos estão fortemente associados com a naturalidade e confiança transmitida para o público. Outros, estão associados com partes mais técnicas e essa é uma parte mais abrangente, vista, em especial, por trabalho.

Dessa forma, se pode ter uma visão mais clara da diversidade dessa área. É algo que envolve não apenas meios de atuação, mas tipos de influenciadores e classificações.

Se pode obter diferentes rendas ao ser um digital influencer, do mesmo modo que as táticas aplicadas para o engajamento do público variam. De qualquer forma, também foi possível conferir no conteúdo algumas dicas gerais, o que torna necessário dar ênfase à busca por conhecimento constantemente na área de atuação para obter o melhor desempenho possível.