Anúncios

curiosidades sobre economia
Fonte: Pexels

Com origem no termo grego οικονομία, cujo significado é administração doméstica, a economia, como conhecemos, é atravessada de curiosidades.

A começar pelo fato de que a economia é uma ciência social. Sim, social e não exata, pois tal ciência, ao analisar a produção e distribuição dos bens e serviços, acaba por se debruçar sobre a capacidade das pessoas de escolherem de forma consciente sobre os diversos fins e meios para se chegar a tais.

Sabia dessa? Não?! Então calma, porque no post de hoje te contaremos 4 curiosidades sobre economia, que podem vir a somar em seu repertório de educação financeira. 

1. Existem vários tipos de mercado

Estamos acostumados a compreender Mercado com um conceito abrangente e homogêneo, mas na prática não é bem assim. Isso porque existem diversos tipos de Mercado, dentre eles: concorrência perfeita, monopólio e monopsônio.

Sendo assim, chamamos de concorrência perfeita o mercado que se compõe de infinitos produtores e compradores, sem que nenhum deles tenha poder de influência de precificação dos produtos.

Já o monopólio diz respeito a aquele tipo de mercado em que para infinitos compradores existe baixa demanda de produtor. Este pode cobrar um preço maior pelos produtos produzidos em comparação com a concorrência perfeita. 

Por fim, temos o monopsônio, que se constitui de um único comprador dentre infinitos produtores. Aquele pode então comprar um produto por mais barato do que se estivesse em situação de concorrência perfeita.

2. A economia possui diferentes ramos

A economia não é uma unidade homogênea, muito pelo contrário, pode ser dividida em diferentes ramos, de acordo com diferentes setores sociais. Conheça alguns deles:

  • Política: união de leis, política e economia com fins de explicar como as ciências políticas e as instituições sociais interagem;
  • Pública: tem como ocupação o setor de produção de bens públicos, gratuitos e custeados por meio de impostos;
  • Do bem estar: utiliza-se de técnicas e estratégias de microeconomia para determinar a eficiência da distribuição de renda;
  • Do direito: utiliza-se de conceitos econômicos para explicar a eficiência da aplicabilidade das leis;
  • Aplicada ao domínio individual: tem como escopo as necessidades dos indivíduos, as quais exigem o consumo de produtos a partir de uma atividade econômica;
  • Do meio ambiente: explora estratégias de redução dos problemas ambientais, como aquecimento global e desflorestamento, e modos de melhor valorizar os recursos naturais; 
  • Da informação: utiliza-se da informação como uma mercadoria essencial dentro do sistema capitalista, passível de afetar as decisões econômicas;
  • Da agricultura: aplica de forma prática e contundente os princípios econômicos sobre a produção e colheita agrícola;
  • Gerencial: aqui, a microeconomia é aplicada com fins de traçar decisões empresariais de forma mais estratégica, minimizando gastos;

Internacional: tem como foco de estudo as interações comerciais entre os países.

3. Maiores economias do mundo

curiosidades sobre economia
Fonte: Pexels

Para entendermos e mensurarmos o tamanho das economias de cada país, basta que analisemos o PIB (Produto Interno Bruto) de cada um deles. Em termos simples, o indicador compete a todos os serviços e bens produzidos por um determinado país.

Nesse sentido, quando tomamos o PIB per capita, temos então o indicador do Produto Interno Bruto de um país dividido pelo número de indivíduos que o habitam. 

Dito isso, dentre as maiores economias do mundo, considerando o PIB de cada país, temos os E.U.A em primeiro lugar com US$ 20,933 trilhões, a China em segundo com US$ 14,723 trilhões e o Japão em terceiro com US$ 5,049 trilhões.

4. Somente duas mulheres receberam o Prêmio da Economia até hoje

Em 2021, o Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel contabilizou 52 premiações entregues a economistas de diferentes países. 

Vale lembrar que desde o ano de sua fundação (1969), o prêmio em questão foi concedido a apenas duas mulheres.

Primeiro, em 2009, quando a premiação honrou os trabalhos da economista Elinor Ostrom, devido ao seu modelo de governança pública em proveito da melhor distribuição dos recursos comuns.

Em 2019, foi a vez da jovem economista Esther Duflo, que não só foi a segunda mulher a receber a láurea, bem como a pessoa mais jovem a ser premiada. Aliás, Duflo tem se tornado bastante influente na área da economia, com suas pesquisas sobre redução da pobreza. 

Aliás, a economista francesa está repleta de honrarias, como por exemplo, o título de líder empresarial de grande influência, promovido pela memorável Magazine Fortune.
Chegamos ao final de nosso artigo a respeito das curiosidades sobre economia. Se gostou do post, então navegue pelas categorias de nosso site e surpreenda-se com nossos conteúdos. Aqui, uma categoria repleta de artigos sobre economia está ao seu alcance ao passo de um clique.