Anúncios

Anúncios

controlar as finanças
Fonte: Freepik

De um modo geral, controlar as finanças pode ser uma tarefa muito difícil. E, para os jovens, pode ser ainda mais difícil de acordo com cada caso, em especial, em experiências novas com cartões de crédito e empréstimos pessoais. Com isso, a educação financeira também tem grande importância e sua presença na vida dos brasileiros é alvo de muitos debates.

Anúncios

Qual custo é destinado para a dívida do seu cartão de crédito? O que está direcionado para lazer? Quais são as contas essenciais? Quanto gasta em assinaturas? A partir de pontos como esses, é possível saber para onde o dinheiro vai e tomar decisões melhores.

Há muitos fatores que abrangem o mercado financeiro que merecem atenção, inclusive questões básicas para a rotina. Sem dúvidas, é crucial que as pessoas tenham ciência da importância de uma boa administração financeira e nesse conteúdo, esse conhecimento com ênfase nos jovens adultos será abordado.

Você sabia que quase metade dos jovens não controlam as finanças?

A educação financeira ainda é um tema preocupante. Por exemplo, em 2019, o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), junto à CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), identificou por meio de uma pesquisa, que 47% dos jovens (18 a 24 anos), não possuem controle em relação às finanças pessoais.

As justificativas são variadas, a maioria apontou a falta de conhecimento para controlar as finanças, enquanto parte indicou a preguiça ou a falta de disciplina/hábito para isso. Nos últimos anos, esse cenário está mudando e por mais que ainda cause preocupação, as finanças estão cada vez mais em evidência.

Uma das iniciativas que contribuem com a mudança dessa realidade, é a adição da educação financeira no ensino básico. Afinal, desse modo, uma consciência maior no sentido econômico pode ser gerada, o que naturalmente tem impacto no âmbito familiar. Soma-se a esse cenário a adoção das redes sociais cada vez maior para aprender sobre o tema.

Dicas para controlar as finanças

Por mais que controlar as finanças soe como um assunto complexo, aprender e falar a respeito carregam grande relevância. Afinal, você estará tomando decisões sobre suas finanças para o resto de sua vida e é importante que você comece com o pé direito ou melhore cada vez mais nesse caminho. 

Há algumas dicas gerais que podem contribuir com os mais jovens nesse contexto, confira a seguir:

controlar as finanças
Fonte: Freepik

Conheça suas finanças

Em primeiro lugar, é indispensável ter conhecimento de qual é a receita, as dívidas e todos os pontos que abrangem o padrão de vida que leva. Analisar os extratos, contas e assinaturas é um bom começo. 

Já para manter as suas informações organizadas, vale a pena usar um bloco de anotações, caderno ou uma planilha. Categorias podem ser usadas. Aliás, essa é uma boa forma de filtrar seus gastos e identificar modos de poupar.

Tenha metas

Nesse percurso, pode existir a criação de diferentes objetivos. Por exemplo, de curto, médio ou longo prazo. Além disso, podem envolver não apenas a compra de certos itens, como a quitação de dívidas, economia de alguma quantia, começo de um investimento, entre outras possibilidades.

De fato, é indispensável traçar os seus planos. Além disso, não se esqueça de que a clareza no seu orçamento mensal é indispensável nesse caso, principalmente no que diz respeito ao período colocado para cada tipo de meta. Não esqueça de considerar sempre as suas particularidades. E conforme você verá, pode ser decisivo para atender as outras dicas.

Aposte na mudança de hábitos

A partir do momento em que você identifica melhor os seus ganhos e gastos, uma série de hábitos podem ser modificados em prol de suas metas. Por exemplo, já ouviu sobre gastar menos do que ganha?  

Com a clareza de suas finanças e metas, será possível ter uma perspectiva mais clara de quais limites ou demais mudanças podem existir para que a sua relação com o dinheiro seja mais saudável. A partir do entendimento de todo esse cenário, pouco a pouco a mentalidade contará com mudanças e simplicidade, reduzindo assim, as chances de prejuízos, seja no uso do cartão de crédito, controle de gastos gerais ou seja com outros temas.

Busque informação para controlar as finanças

Hoje em dia, para quem deseja aprender como administrar o dinheiro, existem diferentes caminhos para seguir. Naturalmente, cada pessoa contará com suas particularidades, o que envolve o acesso, facilidade de compreensão, entre outros pontos.

Pode não soar como um assunto tão divertido, mas certamente, ajudará a evitar uma série de problemas no futuro. Diante de um cenário abrangente, principalmente no meio digital, existem chances de até mesmo achar formas mais dinâmicas de aprender. Por exemplo, em novembro do ano passado, uma pesquisa da AEF-Brasil indicou que 39,9% dos estudantes preferem aprender sobre finanças com influenciadores digitais.

De fato, para grande parte dos jovens, a proximidade e tipo de linguagem podem ser dois pontos fortes, assim como o modelo de conteúdo. De qualquer forma, além das iniciativas online e no ensino escolar, vale a pena procurar o que melhor se enquadra no dia a dia.

Afinal, apostar na obtenção e disseminação de dados para que os jovens possam controlar as finanças gera um grande impacto. Isso porque evita que se tornem adultos com graves problemas financeiros, além da possibilidade de levar conhecimento para seus familiares, filhos e amigos.