Anúncios

bancos digitais
Fonte: Freepik

Nos últimos anos presenciamos diversas praticidades oportunizadas pelos smartphones. Compras onlines, comunicações rápidas, apreensão de novos idiomas são possibilidades que estão ao passo de poucos cliques.

Aliás, para somar na facilidade do dia a dia, os smartphones também promoveram uma revolução no setor econômico. Nunca foi tão fácil pagar contas, fazer depósitos e transferências e consultar extratos.

A agilidade dos apps das instituições bancárias tradicionais foi expandida. Agora, com poucos comandos é possível fazer uma conta digital gratuita em uma startup a partir do conforto do seu lar. 

Isso porque as fintechs foram propulsoras de uma Revolução Digital sem volta e que responde muito bem ao momento vivido pela Geração Millennials. Assim, a ascensão dos famosos bancos digitais está em consonância com o comportamento dos novos clientes. Entenda mais!

Bancos digitais e os Millenials

bancos digitais
Fonte: Freepik

Flexíveis, proativos, curiosos e hiperconectados, os Millennials, também conhecidos como a geração Y, têm encontrado nos bancos digitais uma zona de conforto e praticidade.

Na busca por quem veio primeiro: o ovo ou a galinha, não sabemos predizer com certeza quem impulsionou quem. Afinal, os Millennials impulsionaram a ascensão das contas digitais ou as contas digitais o comportamento tecnológico dos jovens despojados?

A primeira opção parece a mais acertada. No entanto, não podemos reduzir o aparecimento dos bancos digitais à peculiaridade de uma geração. Há ainda um outro fator de peso que impulsionou o grande boom das fintechs – a pandemia da COVID-19.

Desse modo, é certo que o isolamento social trouxe como maior consequência a adaptação de inúmeros setores. E o setor bancário não poderia se manter de fora dessa.

A ideia de enfrentamento de filas e mais filas para o acesso de serviços bancários começou a se mostrar impraticável no momento pandêmico. Assim, com a hiperconexão dos nossos jovens-adultos, o celular virou um universo à parte. E o app da conta digital favorita se tornou substituta das agências bancárias.

As fintechs se tornaram ecossistemas independentes e os dados falam por si. Aliás, uma pesquisa da EXAME Invest mostrou que 54% dos jovens brasileiros optam por bancos digitais em detrimento dos bancos tradicionais.

Além disso, quando falamos que os brasileiros são hiperconectados, não estamos brincando. Afinal, somos mais digitais do que nossos amigos latinos, considerando que 83% da América Latina tem por preferência um grande banco.

Os benefícios dos bancos digitais

Agora você deve estar se perguntando: por que os bancos digitais fazem mais sucesso entre os jovens brasileiros? A resposta você confere a seguir!

Inclusão social

A assimilação dos jovens brasileiros de um banco digital se deve muito pela oportunização da inclusão social desses jovens ao universo financeiro.

Diferentemente dos requisitos burocráticos de um grande banco, sobretudo, ao que tange a comprovação de renda, os bancos digitais proporcionam a inserção financeira por vias facilitadas.

Poucos cliques separam um jovem brasileiro de renda baixa da abertura de uma conta digital e da possibilidade de movimentações financeiras.

Assim, aqueles que um dia estiveram desbancarizados, hoje não mais. Afinal, podem contar com um banco para chamar de seu e aos poucos são possibilitados a melhorias de seus históricos de compras.

Serviços sem custos

Outro ponto atrativo dos bancos digitais é o baixo custo e alta oferta de serviços. Contas correntes sem tarifas; cartões sem anuidade; gratuidade de transações financeiras. Tudo o que um jovem brasileiro quer.

Sem doer no bolso, as contas digitais são ricas em serviços de baixo custo. E aqui vale lembrar que muitos desses serviços como – DOC, TED e geração de boletos – são ilimitados.

Facilidade de processos

Quem diria que poderíamos abrir uma conta digital por meio de um celular?! Quantas horas já perdemos em grandes bancos com aberturas de contas e avaliação de margem de crédito?

A facilidade aliada à agilidade dos processos dos bancos digitais é algo que atende diretamente o perfil dos jovens brasileiros – hiperconectados, se lembra? Afinal, um smartphone na mão é o suficiente para diferentes transações financeiras.

O simples fato de não precisarem ir até uma agência bancária para a conferência de saldo já é algo significativo para os jovens que não têm muito tempo a perder. Sem contar nas transferências e recebimentos instantâneos com o Pix, uma solução bastante alinhada ao momento em que estamos vivendo.

Ao que nos parece os bancos digitais são extremamente responsivos à época em que vivemos. Isso porque a automatização e digitalização dos serviços bancários é essencial quando se trata do 5º país com maior número de celulares na cena global.

Não nos surpreende o fato dos grandes bancos estarem utilizando o WhatsApp como uma ferramenta de comunicação com o cliente. Além disso, a rede social está sendo o espaço mesmo da oferta de serviços bancários.

Afinal, nesta Era Digital, bem sabemos que as instituições financeiras que não se adaptarem tendem a colapsar. Gostou do conteúdo? Então fique ligado nas nossas demais publicações aqui do site OMES. Todo dia uma publicação nova te espera.