Anúncios

Fonte: pixabay

Vamos aprender um pouco como você pode usar deu cartão de crédito a seu favor e te ajudar a economizar. Os cartões de crédito costumam ter uma má reputação por ter taxas elevadas, cobrar juros demais ou por colocar os titulares em problemas com dívidas. No entanto, os cartões de crédito são apenas uma ferramenta. Embora alguns cartões de crédito venham com taxas e juros mais altas, é a maneira como o cartão é usado que o torna “bom” ou “ruim”.

Um cartão de juros altos nas mãos de alguém que paga seu saldo todos os meses e utiliza todos os recursos oferecidos seria descrito como um cartão “bom” para o titular do cartão, pois oferece um bom valor, por outro lado, o mesmo cartão nas mãos de alguém que possui um saldo pendente, acumula dívidas e não precisa nem faz uso dos extras do cartão é um cartão “ruim” para esse titular, porque o coloca em uma posição financeira que não oferece nenhum valor.

Entender que os cartões de crédito em si não são “ruins” pode nos ajudar a fazer melhores escolhas. Aprender o que você desejar e precisar de um cartão pode permitir que você escolha um cartão que seja ‘bom’ para você, enquanto lidar com esse cartão de uma maneira que é ‘ruim’ para você vai te trazer muitos problemas. De fato, para mostrar que os cartões de crédito não são inerentemente “ruins”, mostraremos como eles podem ser “bons” de várias maneiras que podem ajudar você a economizar.


Anúncios

Pague seu saldo integralmente

Fonte: pixabay

Carregar um saldo no cartão de crédito pode ser um grande problema. Por quê? Quando você carrega um saldo no seu cartão, isso atrai interesse. Portanto, no mês seguinte, quando a sua conta é devida, você não apenas precisa pagar os gastos do mês anterior, mas também os juros acumulados. Além disso, você terá que pagar quaisquer novos gastos com o cartão, mais os juros acumulados sobre ele.

Períodos sem juros não se aplicam, a menos que você pague seu saldo no mês anterior para que novos gastos comecem a acumular juros a partir da data da compra. Você pode ver como seria fácil ter problemas, principalmente se você tiver um cartão com uma alta taxa de juros atingindo mais de 200% ao ano como é no Brasil.

Pagando o mínimo

Que tal pagar o mínimo? Quando um extrato do cartão de crédito vence, os titulares devem pagar pelo menos o valor mínimo, que geralmente é de 10% a 15% do saldo ou um valor definido. Embora possa ser tentador pagar apenas o mínimo, especialmente quando os fundos estão escassos, isso pode levar a todos os tipos de problemas.


Anúncios

Digamos que você tenha um saldo de R$ 2.000 em um cartão com uma taxa 200% a.a. Se você fizer apenas o pagamento mínimo de 10%, esse saldo poderá levar mais de 15 anos para pagar, custando mais de R$ 20.000 em juros. Isso sem levar em consideração alguma taxa anual que você possa estar pagando ou qualquer novo gasto que possa fazer.

Se você deseja economizar no seu cartão de crédito, a coisa mais importante que você pode fazer é pagar seu saldo até a data de vencimento. No entanto, se isso não for possível, se você sabe que pode ocasionalmente ter um saldo pendente, uma tabela de preços baixos pode ser sua melhor aposta. Com a tabela de preços baixos correta, você pode pagar até 40% a menos em seu saldo, em vez de quase o dobro em outros cartões.

Quanto você poderia economizar mudando para uma tabela de preços baixa? Muito, de acordo com dados lançados no ano passado. Depois de uma pesquisa com 21,4 milhões de contas de cartão de crédito aberta a mais de cinco anos até junho de 2018, estima-se que os consumidores poderiam economizar R$ 800 milhões em apenas um ano se tivessem mudado para um cartão de crédito mais apropriado, com uma taxa de juros mais baixa e menos custos.


Anúncios

Evite taxas desnecessárias

Fatura
Fonte: pixabay

Destaca-se esta questão: taxas. Segundo dados, os Brasileiros pagaram R$ 1,5 bilhão em taxas de cartão de crédito no ano anterior, compostas de taxas anuais, taxas de atraso no pagamento e outras taxas mais. Algo que muitos portadores de cartão costumam esquecer é que as taxas nos cartões de crédito podem, na maioria das vezes, ser evitadas.

Só porque você tem um cartão de crédito na carteira, não significa que você precise pagar para mantê-lo lá. Aqui estão algumas das taxas mais comuns de cartão de crédito e como você pode evitá-las.

Taxas anuais

Existem muitos cartões de crédito sem taxa anual. Embora eles tendam a serem claros em recursos e recompensas, eles oferecem o básico, ao mesmo tempo em que fornecem acesso ao crédito. Se for tudo o que você precisa e procura maneiras de reduzir custos, um cartão sem taxa anual pode ser a opção ideal.


Anúncios

Taxas do Programa Rewards(Recompensas)

Os cartões podem cobrar uma taxa para participar de um programa de recompensas. Ao optar por não participar, você pode evitar essa taxa.

Taxas de conversão de moeda

Também conhecidas como taxas de transação estrangeira ou taxas de compra internacional. Essas taxas são cobradas quando você realiza uma transação em outra moeda, pessoalmente ou no exterior ou on-line através de um varejista internacional. Enquanto a maioria dos cartões cobra de 2% a 4% por isso, você pode encontrar cartões que não possuem taxa de conversão de moeda, ajudando você a economizar se viaja para o exterior regularmente ou gosta de fazer compras online.

Taxas de mora

Se seus pagamentos forem feitos após a data de vencimento. O fornecedor do cartão poderá cobrar uma taxa de mora mais juros, que no Brasil podem ser demasiadamente absurdas. Embora existam cartões que não cobram uma taxa de atraso no pagamento o que é extremamente raro no Brasil, a maneira mais fácil de evitar essa taxa é sempre mantendo o pagamento de sua fatura em dia.


Anúncios

Novos bancos digitais e os cartões de crédito

Hoje com a chegada dos novos bancos digitais no Brasil ficou ainda mais barato obter um cartão de crédito. Com taxas reduzidas e até mesmo em sua maioria (bancos digitais) zeradas, fiquem ligados nos próximos posts de nosso blog.

Anúncios